0

Goleiro de Gana usa Copa para "calar" críticas de dirigente

29 jun 2010
16h56

Um dos destaque da seleção de Gana na surpreendente campanha na Copa do Mundo, o goleiro Richard Kingson está mostrando o seu valor na competição. Dispensado pelo Wigan, após ser terceira opção na temporada, o arqueiro sofreu com críticas durante o período que jogou no Campeonato Inglês.

Na temporada 2008/2009, quando defendia o Birmigham, Kingson falhou feio na derrota para o Portsmouth, o que lhe causou críticas de um dos donos do clube, David Sullivan. Na época, o dirigente disse que o ganense era "uma completa perda de espaço".

"Tenho uma boa reputação em meu país. Todos os ganenses estão muito furiosos com esse comentário", lamentou o atleta, em entrevista à Fifa.

Com apenas uma partida na temporada passada pelo Wigan, o goleiro teve dificuldades para manter-se em forma para a disputa da Copa do Mundo. "Eu trabalhei duro nos treinamentos. Mas é verdade que isto é um pouco difícil. Apesar da Copa das Nacões Africanas me ajudou muito para apurar meus reflexos", explicou.

Kingson destacou-se no cenários do futebol mundial ao atuar seis temporadas no futebol turco. Chegou a tirar a nacionalidade para jogar pela seleção do país, mas foi pego em um exame anti-doping com uso de drogas e ficou seis meses suspenso.

Após passar por tantos problemas na carreira, Kingson ainda não definiu qual o seu futuro após a Copa do Mundo. Preocupado com o torneio, o atleta quer esperar o fim do Mundial. "Eu não quero pensar nisso neste momento", afirmou.

Kingson volta a campo na próxima sexta-feira quando a Gana enfrenta a seleção do Uruguai pelas quartas de final da Copa do Mundo, às 15h30 (de Brasília), no Soccer City, em Johannesburgo.

Copa 2010 no celular

Notícias, fotos, classificação, tabelas, artilheiros, estatísticas e curiosidades também estão no celular.
Acompanhe o minuto a minuto de todos os jogos do Mundial e escolha os melhores em campo.
Acesse: m.terra.com.br/copa
Baixe o aplicativo: m.terra.com.br/appcopa

Kingson quer acabar com má fama criada no futebol inglês
Kingson quer acabar com má fama criada no futebol inglês
Foto: Reuters
Fonte: Terra
publicidade