4 eventos ao vivo

Ignorado, italiano brinca e diz que torcerá por Portugal na Copa

4 mai 2010
08h53

O fato de ser um dos melhores atacantes do Campeonato Italiano não foi suficiente para levar Fabrizio Miccoli ao período de treinamentos da seleção nacional nesta semana. Praticamente fora da próxima Copa do Mundo, o jogador do Palermo reagiu e disse que torcerá por Portugal na competição - antes de se corrigir apontando que estava apenas brincando.

Com 18 gols em 34 jogos disputados, Miccoli é atualmente o terceiro maior artilheiro do Italiano, atrás apenas do compatriota Antonio Di Natale e do argentino Diego Milito. O atacante da Udinese, aliás, foi chamado pelo técnico Marcello Lippi para treinos da seleção realizados em Roma nestas segunda e terça-feiras, mas não o do Palermo.

Ignorado por Lippi, Miccoli já não tem mais esperanças de ir ao Mundial, embora a convocação não seja ainda a definitiva. Afirmando que o "discurso está encerrado", ele adiantou que torcerá na Copa por Portugal, onde atuou entre 2005 e 2007, virando ídolo da torcida do Benfica.

Na sequência, porém, o jogador argumentou que apenas brincava quando deu essa declaração. Já bem experiente, o atacante, 30 anos, é destaque no Palermo, que disputa uma vaga na próxima Liga dos Campeões da Europa em um confronto direto em casa com a Sampdoria no próximo domingo - quarta colocada do Campeonato Italiano, a equipe de Gênova tem dois pontos a mais que a rival.

À seleção principal, Miccoli coleciona 14 convocações, tendo participado de dez partidas - a última, porém, data de novembro de 2004. Naquele ano, o ex-jogador de Juventus e Fiorentina não foi chamado para a Eurocopa, embora tivesse participado de parte da campanha pelas Eliminatórias.

Em três anos no Palermo, Miccoli fez 40 gols: é o maior artilheiro do clube na primeira divisão italiana
Em três anos no Palermo, Miccoli fez 40 gols: é o maior artilheiro do clube na primeira divisão italiana
Foto: AP
Fonte: Terra
publicidade