1 evento ao vivo

"Vilão", Boateng pede desculpa por contusão de Ballack

18 mai 2010
13h35
atualizado às 14h40

O novo "inimigo público número um" da Alemanha Kevin-Prince Boateng se desculpou nesta terça-feira por ter tirado da Copa do Mundo o capitão da seleção alemã, Michael Ballack, com uma falta violenta. "Me desculpe. Não foi intencional. Eu entrei muito tarde e o impacto foi total. Parece bem estúpido", disse o jogador ganês-alemão à versão online do jornal Bild.

O meio-campista de 33 anos do Chelsea sofreu a lesão na primeira metade do jogo de sábado e saiu de campo mancando após um carrinho violento de Boateng. O Chelsea venceu o jogo por 1 x 0.

O pedido de desculpas três dias após o carrinho cometido na final da Copa da Inglaterra entre o Portsmouth, de Boateng, e o Chelsea, de Ballack, teve pouco efeito para diminuir a raiva do público alemão contra Boateng. Os fãs expressaram a raiva em dezenas de sites na Internet, chamando Boateng de "inimigo público número um"; e criando salas de bate-papo com nomes como "82 milhões contra Boateng" ou "Grupo Anti-Boateng".

Boateng, filho de pai ganês e mãe alemã, tem tido uma relação conturbada com os fãs alemães desde que jogou no Hertha Berlin. Ele é também um parente distante do herói alemão do futebol, Helmut Rahn, que marcou o gol da vitória pela Alemanha na Copa do Mundo de 1954 contra a Hungria.

A ironia é que o meia, 23 anos, nascido em Berlim, que também jogou no Tottenham Hotspur, participará da Copa do Mundo jogando por Gana, enquanto seu meio-irmão Jerome está na lista preliminar de jogadores da seleção alemã para o torneio que começa em junho, na África do Sul.

Para piorar as coisas, Gana e Alemanha estão no Grupo D, e se enfrentam no dia 23 de junho em Johanesburgo. Ballack, que ficará fora do que teria sido sua terceira Copa do Mundo, viajou para a Sicília, na Itália, na segunda-feira depois que uma tomografia revelou um rompimento de um ligamento do tornozelo e uma ruptura parcial em outro, que podem deixá-lo inativo por oito semanas.

Na terça-feira, o camisa 13 do Chelsea disse que não havia necessidade de hostilidade. "Claro que estou muito bravo e desapontado, mas no futebol, é preciso deixar passar", tranquilizou.

Falta violenta de Boateng, do Totteham, tirou MIchael Ballack da Copa do Mundo
Falta violenta de Boateng, do Totteham, tirou MIchael Ballack da Copa do Mundo
Foto: Reuters
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade