publicidade
22 de janeiro de 2013 • 22h56 • atualizado às 14h02

Com espetáculo de Neilton, Santos vence Palmeiras e vai para final

Depois de balançar a rede duas vezes, Neilton ainda marcou um golaço
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press
 

Os times Sub-20 de Palmeiras e Santos honraram a história dos dois clubes, nesta terça-feira, pela semifinal da Copa São Paulo. Eles fizeram um grande jogo na Arena Barueri, com cinco gols ao todo e muita emoção. Mas o time alvinegro tinha um jovem com futebol de gente grande: Neilton marcou três vezes, inclusive um golaço, e decidiu a vitória de 3 a 2 para os santistas. Com isso, o time da Vila Belmiro se classificou para enfrentar na final o Goiás, que eliminou o Bahia nos pênaltis, também nesta terça.

As duas torcidas foram até Barueri para prestigiar e animar o clássico na Arena. Por terem o mando de campo, os palmeirenses ocupavam maior parte do espaço, mas os santistas também estiveram em bom número. Animados pela presença da massa, os dois times chegaram perto do gol em apenas 2min. Primeiro foi o Santos, com chute de Leandrinho, que acertou o travessão. Depois foi Luiz Gustavo, que quase marcou para o Palmeiras, após escanteio rasteiro.

Mas o ímpeto inicial foi controlado pelo Palmeiras, que passou a ter mais posse de bola em campo. Pelo menos foi assim até um lance decisivo: aos 25min, Luiz Gustavo disputou em velocidade com Neilton, que caiu na área e então o juiz marcou pênalti. O próprio atacante do Santos cobrou com qualidade e converteu. O gol mudou a partida, já que o Santos adiantou marcação e passou a atrapalhar mais seu adversário. O Palmeiras abusou da ligação da direta, exagerou nos chutes fora da área e por isso nem ameaçou a vitória santista no primeiro tempo. 

Depois, assim como fez no primeiro tempo, o Santos entrou em campo ligado na etapa final. Primeiro Diego Cardoso ficou de frente para o goleiro, mas chutou para fora. Depois, em novo lançamento nas costas da defesa palmeirense, o atacante Neilton apareceu para apenas finalizar e ampliar a vantagem alvinegra.

O jogo parecia definido, mas o técnico Narciso resolveu arriscar: trocou o primeiro volante Lucas Morelatto pelo meia-atacante João Pedro e fez o Palmeiras partir para o ataque sem medo. O resultado apareceu imediatamente: aos 11min, após cruzamento perfeito de Chico pela direita, Edilson entrou na pequena área e marcou de cabeça.

Sem proteção no meio-campo, o Palmeiras também passou a sofrer mais sustos. O goleiro Walter até salvou duas vezes, mas na terceira o talento de Neilton não deu chances para o time alviverde: o garoto recebeu uma bola alta na área, aplicou um "chapéu" no zagueiro e emendou de primeira o chute para o gol.

Com raça, o time do Palmeiras até conseguiu ameaçar outra reação: aos 31min, após cruzamento de Bruno Oliveira, João Pedro apareceu para dividir na primeira trave e marcou o segundo gol. Mas nos 15 minutos finais o time só apresentou vontade e não teve qualidade para chegar ao gol defendido por Gabriel Gasparotto.

Terra