0

Zagueiro faz 2, Corinthians vira sobre Flu e é campeão da Copa SP

25 jan 2012
11h57
atualizado às 13h27
Dassler Marques
Direto de São Paulo

O Corinthians coroou a campanha espetacular na Copa São Paulo de 2012 conquistando o título da competição nesta quarta-feira, data do aniversário da cidade de São Paulo. Com sofrimento, a equipe do técnico Narciso superou um duro adversário, o Fluminense, de virada, por 2 a 1. O herói da conquista foi o zagueiro e capitão Antônio Carlos, que marcou dois gols de cabeça para sacramentar o triunfo. O centroavante Michael havia aberto o placar para os cariocas.

» Baixe o pôster do Corinthians octacampeão da Copa São Paulo

O título com um Pacaembu lotado de corintianos aumentou a hegemonia alvinegra na principal competição de categorias de base do Brasil. A equipe do Parque São Jorge chegou à oitava conquista na história do torneio, além de somar sete vice-campeonatos. O Fluminense, com cinco títulos e um vice, levantou o troféu pela última vez em 1989.

O Corinthians não jogou bem no primeiro tempo, apesar de ter dominado a posse de bola, e viu o Fluminense levar muito perigo com contra-ataques. O atacante tricolor Marcos Junio, atuando nas costas do lateral esquerdo Denner, perdeu quatro chances claras de gol antes do intervalo. Na segunda etapa, o time carioca seguiu perigoso, mas os paulistas equilibraram as ações na base da raça, e chegaram à virada com dois gols de bola parada.

O jogo

As equipes vieram sem grandes surpresas nas escalações, com exceção da confirmação de Michael, que era dúvida no Fluminense e havia ficado de fora da semifinal. O jogo começou com muita correria e nervosismo, principalmente do Corinthians: aos 4min, após bola comprida espirrada da defesa tricolor, o zagueiro alvinegro Marquinhos falhou e deixou Marcos Junio sair de frente com o goleiro Matheus. O chute, porém, foi em cima do camisa 1 corintiano.

A resposta do time paulista veio aos 6min, com chute forte do lateral direito Cristiano, que o goleiro Silézio espalmou. O Corinthians passou a dominar a posse de bola e trocar passes no meio, mas o Fluminense era bem mais perigoso nos contra-ataques. Após boa chance alvinegra aos 15min, em cabeçada do centroavante Douglas para fora, os cariocas aceleraram no contragolpe e Marcos Junio perdeu nova chance ao tentar encobrir Matheus.

Nervosos, os garotos do Corinthians erravam jogadas e proporcionavam ao Fluminense a chance de contra-atacar, com o camisa 10 Eduardo puxando as ações. Aos 21min, Marcos Junio cabeceou por cima do gol após troca rápida de passes pela esquerda; dois minutos depois, novamente o atacante do time tricolor perdeu ótima chance, após receber passe certeiro de Eduardo e bater cruzado, errando o alvo.

A equipe do Parque São Jorge só voltou a assustar aos 27min, em jogada individual de Leonardo, que avançou pela esquerda e bateu para fora. Pelo lado do Fluminense, Eduardo era o destaque: aos 31min, ele arriscou de longe e Matheus defendeu no meio do gol. Marcando mal à frente da área, o Corinthians permitia a chegada dos meio-campistas do Flu: com 33min e 45min, Higor bateu bem duas vezes de fora, para duas ótimas defesas do camisa 1 alvinegro.

Melhor durante a primeira etapa, o Fluminense enfim abriu o placar aos 4min do segundo tempo. Após cruzamento da direita, o goleiro Matheus saiu mal e perdeu dividida no alto com Michael; a bola sobrou para o próprio centroavante do time carioca, que só teve o trabalho de completar para as redes e inaugurar o marcador.

Tentando avançar o time, o Corinthians quase sofreu o segundo gol aos 7min: Michael cabeceou firme e Michael fez excelente defesa. O panorama da partida não mudou após o 1 a 0, e o Fluminense seguia explorando os espaços deixados pelos paulistas para contragolpear em velocidade. Aos 17min, Marcos Junio arrancou livre pela direita e cruzou na medida para Higor, mas Marquinhos salvou a equipe alvinegra e mandou para escanteio.

Vivendo mau momento, o time de Narciso tentou pressionar com a entrada do atacante Leandro no lugar do lateral Cristiano, e conseguiu chegar ao empate na bola parada. Aos 21min, após cobrança de escanteio da esquerda, o zagueiro e capitão Antônio Carlos subiu no meio da área do Fluminense e cabeceou firme; o goleiro Silézio não conseguiu defender.

Antônio Carlos quase virou a partida aos 28min após cobrança de falta de Matheuzinho, mas a cabeçada do zagueiro corintiano errou o alvo. O Fluminense respondeu aos 31min com novo chute de fora da área de Igor Julião; a bola quicou em um morrinho e quase encobriu Matheus, mas o goleiro se esticou para espalmar.

Machucado, Matheus deu lugar ao reserva Ravi no gol corintiano aos 33min e mostrou segurança na primeira vez em que foi exigido, em batida de falta de Higor. O Corinthians melhorou nos últimos minutos, e a torcida alvinegra se levantou aos 39min: Leandro pedalou pela esquerda e cruzou rasteiro para Wesley, que desviou por cima do travessão.

O gol do título veio quase da mesma forma que o de empate: desta, vez, o escanteio foi batido da direita, mas Antônio Carlos novamente subiu mais que toda a defesa do Fluminense no meio da área e cabeceou com força para as redes. O time tricolor, que já tentava gastar o tempo para chegar à disputa de pênaltis, se atirou para frente nos instantes finais, mas não conseguiu balançar a rede de novo.

FICHA TÉCNICA

Corinthians 2 x 1 Fluminense

Gols
Corinthians: Antônio Carlos, aos 21min e aos 42min do 2º tempo
Fluminense: Michael, aos 4min do 2º tempo

Corinthians
Matheus (Ravi); Cristiano (Leandro), Antônio Carlos, Marquinhos e Denner; Gomes e Anderson; Giovanni (Wesley), Matheuzinho e Leonardo; Douglas. Técnico: Narciso

Fluminense
Silézio; Fabinho, Wellington, Léo Lelis e Ronan; William (Rafael Assis), Rafinha, Higor e Eduardo (Fernando); Michael (Igor Julião) e Marcos Júnior. Técnico: Marcelo Veiga

Cartões amarelos
Corinthians: Anderson, Gomes e Leonardo
Fluminense: William, Silézio e Fabinho

Árbitro
Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Local
Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)

Público
34.303 pagantes

Renda
R$ 430.460,00










Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade