0

M. Assunção faz golaço, Palmeiras bate Goiás e fica perto de final

17 nov 2010
23h44
atualizado em 18/11/2010 às 09h02

O Palmeiras está cada vez mais perto da decisão da Copa Sul-Americana. Nesta quarta-feira, o time de Luiz Felipe Scolari visitou o Goiás, em Goiânia, e colecionou uma importante vitória por 1 a 0 no primeiro confronto da semifinal do torneio. Os times se enfrentam novamente na próxima quarta, dia 24 de novembro, no Pacaembu, para decidir quem vai à final, e os paulistas precisam apenas de um empate em casa para avançar.

A outra semifinal será realizada entre LDU e Independiente, que se enfrentam na partida de ida nesta quinta, em Quito. O vencedor da Sul-Americana garante vaga à Copa Libertadores da América de 2011.

Nesta quarta, mais uma vez o Palmeiras contou com o meio-campista Marcos Assunção para obter a vitória. O jogador marcou o 10º jogo com a camisa alviverde na temporada, igualando-se a Kleber como o maior artilheiro. Assunção deixou sua marca quatro vezes na Copa Sul-Americana, sendo responsável por fazer 36,3% dos gols da equipe no torneio.

O Palmeiras foi a Goiânia sem Valdivia, que segue em tratamento de problemas musculares. Lincoln ficou responsável pela criação, mas enfrentou problemas na função. Já o Goiás, que luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, levou a campo sua força total.

O jogo

O jogo começou truncado, mas com o Palmeiras mantendo-se no ataque. O primeiro lance de perigo saiu aos 6min, em chute de Marcos Assunção que passou perto da trave de Harlei. Sem conseguir passar pela marcação visitante, o Goiás buscava a bola aérea, como quando Deola precisou socar para fora da área falta cobrada por Marcelo Costa aos 16min.

Marcos Assunção deu trabalho a Harlei novamente aos 20min, em cobrança de falta. O chute forte do meio-campista foi rebatido para dentro da área e Lincoln não conseguiu completar para o gol no rebote. Os times enfrentavam dificuldade para marcar, e tinham na bola parada sua maior chance de gol. Outro fator que diminuía o nível do jogo era o grande número de faltas por ambas as equipes.

Aos 26min, em cobrança, Wellington Saci jogou para Marcão completar para a pequena área, mas a defesa palmeirense afastou. A resposta veio com nova falta por Marcos Assunção, que parou mais uma vez em Harlei, desta vez aos 29min. Nos minutos finais, os lances bruscos superaram as jogadas de ataque.

No segundo tempo, o Palmeiras vi sua principal arma resultar em gol. Aos 3min, Marcos Assunção arriscou chute de longe e acertou o ângulo esquerdo de Harlei, fazendo um golaço no Serra Dourada. Depois do gol, o Goiás aumentou de ritmo, apostando em pressionar mais o adversário.

Quem teve boa chance de marcar, porém, foi o Palmeiras. Aos 14min, Kleber recebeu passe de Luan e chutou para a boa defesa de Harlei. O Goiás apostava em jogadas velozes e pelas laterais, mas a defesa paulista era soberana.

Aos 23min, o Palmeiras teve novamente sua já tradicional jogada em cobrança de falta de Assunção. O chute, desta vez, contou com desvio e passou próximo do gol goiano. O time da casa apostou na entrada de Otacílio Neto na entrada de Felipe, e o atacante ficou perto do empate aos 29min, quando caiu pela ponta esquerda e finalizou em cima de Deola.

Scolari lançou Pierre nos minutos derradeiros do jogo, reforçando a marcação visitante no lugar de Lincoln. O Goiás seguia impreciso, errando passes e lançamentos. A última chance da equipe da casa saiu aos 47min, em cabeçada de Everton Santos que venceu Deola, mas a arbitragem viu impedimento correto.

FICHA TÉCNICA

Goiás 0 x 1 Palmeiras

Gols

Palmeiras: Marcos Assunção, aos 3min do 2º tempo

Ponto Forte do Goiás
Marcação na área impediu os avanços palmeirenses por baixo.

Ponto Forte do Palmeiras
Postura ofensiva jogando fora de casa durante o primeiro tempo.

Ponto Fraco do Goiás
Muitos erros de passe e atuação ineficaz do ataque.

Ponto Fraco do Palmeiras
Sem Valdivia, o time não teve setor criativo, parando na marcação goiana.

Personagem do jogo
Marcos Assunção: fez um golaço que garantiu a vitória do Palmeiras.

Lance polêmico
A partida foi marcada por faltas duras, principalmente no meio de campo. O volante Carlos Alberto poderia ter sido expulso ainda antes do intervalo, mas o árbitro optou por contemporizar.

Esquema Tático do Goiás
3-5-2
Harlei; Rafael Toloi, Ernando (Éverton Santos) e Marcão; Douglas, Amaral, Carlos Alberto, Marcelo Costa e Wellington Saci; Felipe (Otacílio Neto) e Rafael Moura. Técnico: Arthur Neto

Esquema Tático do Palmeiras
4-4-2
Deola; Márcio Araújo, Maurício Ramos, Danilo e Gabriel Silva; Edinho, Marcos Assunção, Tinga (Leandro Amaro) e Lincoln (Pierre); Kleber e Luan. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Cartões amarelos
Goiás: Carlos Alberto e Douglas
Palmeiras: Gabriel Silva

Árbitro
Evandro Rogério Roman (BRA)

Local
Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Fonte: Redação Terra
publicidade