inclusão de arquivo javascript

Copa 2010

Contagem regressiva
- - ---
agora na África do Sul
-
 
 

África do Sul: manipulação de resultados antes da Copa de 2010

17 de dezembro de 2012 11h48

JOANESBURGO, 17 dez 2012 (AFP) - A Federação Sul-Africana de Futebol (Safa) anunciou nesta segunda-feira que abriu uma investigação oficial sobre os jogos de preparação dos Bafana Bafana para a Copa do Mundo de 2010 que supostamente tiveram resultados manipulados, e que iria pedir explicações ao presidente da entidade sobre o caso. "Uma comissão de inquérito foi estabelecida e o presidente Kirsten Namatandani deverá ser questionado para explicar seu envolvimento no caso", anunciou a Safa no comunicado. "O comitê executivo pediu ao presidente que deixasse o cargo provisoriamente", completou a Federação sul-africana. A comissão de inquérito, que será presidida por um juiz aposentado, deverá também questionar o ex-diretor geral da Safa, Lesley Sedibe, e Steve Goddard, na época responsável pela comissão de árbitros. "A Safa pede desculpas à Fifa e fará de tudo para que este assunto seja investigado da maneira mais rápida e séria possível", conclui o comunicado. Essas medidas são resultado da publicação de uma denuncia da Fifa que prova "de maneira irrefutável" que os amistosos de preparação para Copa do Mundo 2010 foram manipulados. O principal responsável pela fraude é Wilson Raj Perumal, homem de negócios de Cingapura, já condenado por casos similares, como na Finlândia em 2011. Raj Perumal utilizou uma empresa falsa, de nome 4U, que supostamente participava do desenvolvimento do futebol mas que servia na realidade para corromper a Safa no intuito de organizar jogos amistosos da equipe nacional. Nos jogos organizados pela empresa, a seleção Sul-africana venceu a Guatemala por 5 a 0, depois a Colômbia (2-1) e a Tailândia (4-0), empatando em seguida contra a Bulgária (1-1). Na época, suspeitas foram levantadas sobre os jogos em razão de pênaltis duvidosos marcados, como contra a Guatemala e Colômbia. De acordo com um dirigente da Safa que pediu anonimato e que foi interrogado pela imprensa do país, o caso implicaria pessoas famosas: "Isso vai ser um choque para o mundo do futebol, cabeças vão rolar, os nomes envolvidos vão causar enorme constrangimento", previu. afp/am
AFP
AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.