Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
1930 1934 1938 1950 1954 1958 1962 1966 1970 1974 1978 1982 1986 1990 1994 1998 2002
 


O Mundial da Itália, em 1990, foi, certamente, um dos piores em nível técnico. A Alemanha Ocidental mostrou um futebol coeso e de forte na marcação para conquistar seu terceiro título mundial, o último antes da reunificação.

A equipe reuniu grandes nomes do futebol mundial, como o capitão Lothar Matthäus e o centroavante Juergen Klinsmann. Na final, uma revanche da última Copa, a Alemanha Ocidental venceu a Argentina por 1 a 0, gol do lateral Andreas Brehme, aos 40min do segundo tempo, de pênalti.

O Brasil sofreu com o esquema tático do treinador Sebastião Lazaroni. Com uma campanha discreta na primeira fase, a Seleção caiu nas oitavas contra a Argentina.. Após uma ótima jogada de Maradona, Caniggia tocou para o fundo do gol de Taffarel e decretou a derrota brasileira.

O maior destaque argentino nessa Copa foi o goleiro Goycochea, substituto de Pumpido, que quebrou a perna logo no segundo jogo da Copa. Goycochea salvou a equipe nas disputas por pênaltis, mas não foi capaz de defender o decisivo na final.

Em uma das semifinais, em Nápoles, a Argentina eliminou a Itália nas penalidades máximas. Maradona, então ídolo local do Napoli, comandou os argentinos, que tiveram a execução de seu hino vaiada pela torcida napolitana.

Mas o grande destaque mesmo da Copa foi a seleção de Camarões, que foi eliminada apenas nas quartas-de-final, pela Inglaterra. O veterano Roger Milla foi uma das sensações do Mundial.

Galeria de fotos

Alemanha consegue revanche
 
 
Campeão Alemanha Oc.
 
Vice Argentina
 
3º colocado Itália
 
Artilheiros
Salvatore Schillaci (Itália) 6
Thomas Skuhravy (Checoslováquia) 5
Lothar Matthaus (Alemanha) 4
Gary Lineker (Inglaterra) 4
Roger Milla (Camarões) 4
 
Dados da Copa
Ano: 1990
País: Itália
Data (início/final): 08/06 a 08/07
Seleção vencedora: Alemanha Ocidental
Total de espectadores: 2.515.168
Cidades-sede e estádios: 12
Roma (Olímpico), Florença (Artemio Franchi), Milão (San Siro), Bari (San Nicola), Nápoles (San Paolo), Turim (Delle Alpi), Gênova (Luigi Ferraris), Bologna (Renato Dal'Ara), Verona (Bentegodi), Údine (Friuli), Cagliari (Sant'Elia) e Palermo (La Favorita)
 
Dados dos jogos
Países participantes: 24
Alemanha Ocidental, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Camarões, Colômbia, Coréia do Sul, Costa Rica, Egito, Irlanda, Emirados Árabes Unidos, Escócia, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, Itália, Iugoslávia, Holanda, Romênia, Suécia, Checoslováquia, União Soviética e Uruguai
Número de partidas: 52
Número de gols: 115
Média gols / partida: 2,21
Final:
Alemanha Ocidental
1 x 0
Argentina
 
Destaques da Copa
Lotthar Matthäus
(Alemanha Oc.)

Muita classe, técnica e visão de jogo. Jogador se sobressai em meio ao baixo nível técnico.
Schillaci
(Itália)

"Totó" era desconhecido do grande público, mas foi o artilheiro do Mundial com seis gols.
Roger Milla
(Camarões)

Com 38 anos, o camaronês encantou o mundo com sua técnica e oportunismo.