Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
1930 1934 1938 1950 1954 1958 1962 1966 1970 1974 1978 1982 1986 1990 1994 1998 2002
 


Se a Copa anterior marcou o surgimento de Pelé, a Copa do Mundo de 1962 consagrou Garrincha. Com atuações brilhantes e dribles desconcertantes, o atacante das pernas tortas liderou o Brasil rumo ao segundo título mundial nos gramados chilenos.

Na equipe titular houve poucas mudanças em relação ao time de 1958. Mauro e Zózimo entraram nos lugares de Bellini e Orlando, respectivamente. O maior desfalque foi Pelé, que logo no segundo jogo, contra a Checoslováquia, se contundiu foi substituto nas outras partidas por Amarildo.

Na final, Mauro se tornou o segundo capitão brasileiro a erguer a Taça Jules Rimet. O atacante das pernas tortas também foi protagonista de uma polêmica na competição. Expulso nas semifinais contra os chilenos, pôde disputar o decisivo e último jogo após uma manobra nos bastidors.

Nesta Copa as ausências mais sentidas foram da França e da Suécia. As duas seleções não conseguiram se classificar nas eliminatórias, que contaram com um número recorde de 56 países.

A competição também teve o maior número de artilheiros. Ao todo, seis jogadores marcaram quatro gols cada: Garrincha, Vavá, Leonel Sánchez (Chile), Albert (Hungria), Jerkovic (Iugoslávia) e Ivanov (URSS).

Galeria de fotos

Brasil fica com o bicampeonato
 
 
Campeão Brasil
 
Vice Checoslováquia
 
3º colocado Chile
 
Artilheiros
Garrincha (Brasil) 4
Vavá (Brasil) 4
Leonel Sánchez (Chile) 4
Florian Albert (Hungria) 4
Drazan Jerkovic (Iugoslávia) 4
Valentin Ivanov (Rússia) 4
 
Dados da Copa
Ano: 1962
País: Chile
Data (início/final): 30/05 a 17/06
Seleção vencedora: Brasil
Total de espectadores: 776.000
Cidades-sede e estádios: 4
Santiago (Estádio Nacional), Arica (Estádio Carlos Dittborn), Viña del Mar (Sausalito) e Roncágua (Estádio Braden)
 
Dados dos jogos
Países participantes: 16
Alemanha Ocidental, Argentina, Brasil, Bulgária, Chile, Colômbia, Espanha, Hungria, Inglaterra, Itália, Iugoslávia, México, Suíça, Checoslováquia, URSS e Uruguai
Número de partidas: 32
Número de gols: 89
Média gols / partida: 2,78
Final:
Brasil
3 x 1
Checoslováquia
 
Destaques da Copa
Garrincha
(Brasil)

Com a ausência de Pelé, ponta assumiu a responsabilidade e levou o Brasil ao bi.
Adolf Scherer
(Checoslováquia)

Destaque da companha da Checoslováquia, que terminou com o vice-campeonato.
Vavá
(Brasil)

Artilheiro marcou um dos gols da vitória na final contra a Checoslováquia.