Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
1930 1934 1938 1950 1954 1958 1962 1966 1970 1974 1978 1982 1986 1990 1994 1998 2002
 


A Argentina em 1978 vivia sob forte ditadura militar, o que levou à ameaça de muitos países em não participar da Copa do Mundo que aconteceria no país sul-americana. Apesar da polêmica, não houve desistências e a competição transcorreu normalmente. Pelo menos fora de campo.

Dentro das quatro linhas, o que se viu foi uma forte seleção argentina que, apesar das dúvidas quanto à parcialidade da arbitragem, faturou seu primeiro título mundial ao bater a Holanda na final, por 3 a 1, com dois gols na prorrogação e um título de campeão moral para o Brasil, que terminou a competição na terceira posição, invicto.

Para completar a festa do povo e para tranqüilidade do governo argentino, Mário Kempes foi o artilheiro da competição com seis gols.

A grande polêmica da competição foi a partida entre Argentina e Peru, pela segunda fase. Os argentinos precisavam de uma vitória de, no mínimo, 4 a 0 para avançar à final e eliminar o Brasil. O jogo terminou 6 a 0 para a Argentina e as maiores suspeitas recaíram sobre o goleiro da seleção peruana, Quiroga, argentino de nascença.

Com isso, o Brasil acabou eliminado e ainda venceu a Itália na disputa do terceiro lugar, por 2 a 1, e voltou para casa invicto (quatro vitórias e três empates) e com o "glorioso" título de campeão moral.

Galeria de fotos

Argentina conquista Copa polêmica
 
 
Campeão Argentina
 
Vice Holanda
 
3º colocado Brasil
 
Artilheiros
Mário Kempes (Argentina) 6
Robert Rensenbrink (Holanda) 5
Teófilo Cubillas (Peru) 5
Leopoldo Luque (Argentina) 4
Johann Krankl (Áustria) 4
 
Dados da Copa
Ano: 1978
País: Argentina
Data (início/final): 01/06 a 25/06
Seleção vencedora: Argentina
Total de espectadores: 1.610.215
Cidades-sede e estádios: 5
Buenos Aires (Monumental e José Amalfitani), Mar del Plata (JM Minella), Rosário (Gigante de Arroyito), Córdoba (Estádio Córdoba) e Mendoza (Estádio Mendoza)
 
Dados dos jogos
Países participantes: 16
Alemanha Ocidental, Argentina, Áustria, Brasil, Escócia, Espanha, França, México, Itália, Irã, Holanda, Hungria, Peru, Polônia, Suécia e Tunísia
Número de partidas: 38
Número de gols: 102
Média gols / partida: 2,68
Final:
Argentina
3 x 1
Holanda
 
Destaques da Copa
Mario Kempes
(Argentina)

Com oito gols, foi o artilheiro na campanha que deu à Argentina seu primeiro título Mundial.
Rensenbrink (Holanda)
Na ausência de Cruyff, atacante liderou a Holanda a mais um vice-campeonato.
Dinamite
(Brasil)

Ao lado do ponta Dirceu, foi um dos destaques do Brasil, que foi o "campeão moral".