Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Brasil
Quarta, 16 de novembro de 2005, 21h06  Atualizada às 21h16
Por critérios, Brasil deve ser cabeça-de-chave n°1
 
 Últimas de Brasil
» Preterido, Ronaldinho tem portas abertas na Seleção
» Amistoso entre Brasil e Estônia terá preços altos
» Na 1ª grande aparição, Ronaldinho encanta suíços
» Hotel da Seleção é cercado por seguranças
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O Brasil será o primeiro cabeça-de-chave no sorteio dos grupos da Copa do Mundo, que será realizado no próximo dia 9, em Leipzig (Alemanha), caso a Fifa mantenha o critério utilizado nos dois Mundiais anteriores.

Apesar de ser a Comissão Organizadora da Copa a responsável pela escolha das seleções cabeças-de-chave, não há grandes motivos para que sejam alterados os critérios adotados para a Copa de 1998, na França, e de 2002, na Coréia e no Japão.

Desta forma, as oito cabeças-de-chave saem de uma pontuação criada a partir das posições obtidas nos três últimos Mundiais (da primeira à 32ª) e da média do ranking da Fifa nos últimos três anos.

Segundo tais critérios, e de acordo com o ranking da Fifa em 19 de outubro, último dia em que foi publicado, o Brasil seria o cabeça-de-chave número um, com 64 pontos, seguido por Espanha (49) e Alemanha (48).

De acordo com o exposto, os oito cabeças-de-chave no sorteio da Copa seriam os seguintes:

1. Brasil - 64 pontos
2. Espanha - 49
3. Alemanha - 48
4. México - 47
5. Argentina - 46
6. Inglaterra - 46
7. França - 45
8. Itália - 45

 

EFE

Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.