Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Copa 2006
Terça, 28 de março de 2006, 17h32 
Por Copa em "cinema", fãs explodem mercado de TV
 
Divulgação
Tecnologia Plasma, como do monitor LG (foto), é moda entre os torcedores
Tecnologia Plasma, como do monitor LG (foto), é moda entre os torcedores
 Últimas de Copa 2006
» Ausência de Tevez incomoda torcedores argentinos
» De folga com hora marcada, jogadores vão a campo de golfe
» Estádio da decisão da Copa fica pronto para jogo inaugural
» Preterido, Ronaldinho tem portas abertas na Seleção
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Copa do Mundo mexe mesmo com o brasileiro e a expectativa pelo hexacampeonato da Seleção neste ano, na Alemanha, está se refletindo no mercado de TVs. Agora, a moda é montar um "cinema" na sala de casa, com modelos televisores em alta resolução com os de plasma e LCD.

A fabricante LG Eletronics, que está neste mercado desde o início do ano passado, teve um aumento bastante expressivo na sua produção de TVs de plasma comparando com o período de janeiro e fevereiro de 2005, quando começou a investir nesta área.

"Neste ano, de fato, se compararmos com o ano passado, a procura está explodindo. Cresceu mais de 2.000%", disse Fernanda Summa, gerente de produto da área de TVs da LG.

"A Copa sem dúvida influencia. Se você pegar o mercado inteiro, não tem tanta influência, mas neste tipo de TV tem e muito. Uma TV de plasma impressiona. É um símbolo de status", explicou Fernanda.

Thiago Pires da Cruz, 26 anos, tem uma TV de plasma na sala de seu apartamento. Ele confessa que pediu para o pai investir no aparelho para assistir aos jogos do Brasil na Copa.

"A qualidade da imagem é infinitamente melhor. Sentei com meu pai e o convenci a comprar. Agora é só esperar a Copa chegar e encher a sala de gente para torcer", afirmou o torcedor.

"Copa do Mundo é de quatro em quatro anos. Já que não vou para a Alemanha, vale a pena investir para assisti-la de uma maneira diferente", completou Thiago.

A opinião do torcedor Thiago Pires é confirmada por Caio Catto, gerente de negócios de televisores da Philips do Brasil.

"Em época de Copa, o consumidor tem desejo por telas grandes, que ocupem menos espaço, que podem ser 'penduradas na parede'. O aumento na procura começou no final do ano passado e, a partir de maio deste ano, será muito maior", explicou ele.

"Para fazer frente aos pedidos, no fim do ano passado a Philips ampliou sua linha de montagem e passou a produzir aqui itens que até então eram importados. Isso exigiu a contratação de mais 300 funcionários, e já houve o emprego de outros 250 neste ano", acrescentou.

Caio Catto contou também que a tendência é que o mercado cresça 12% em relação ao ano passado. Para mostrar ainda mais esse crescimento, ela faz uma comparação com os números pré-Copa de 2002.

"No ano da última Copa, a indústria colocou 4,7 milhões de produtos nas casas brasileiras. Neste ano, estima vender 10,2 milhões. Até o início dos jogos (9 de junho), a Philips espera vender um número 20% maior de televisores que no mesmo período de 2005", destacou.

As TVs de plasma mais procuradas são as de 42 polegada. A faixa de preço do aparelho é de R$ 9 mil.
 

Redação Terra