Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Segunda, 12 de junho de 2006, 17h58 
Simon estréia com arbitragem polêmica
 
Reuters
Simon teve uma atuação polêmica na vitória italiana sobre Gana
Simon teve uma atuação polêmica na vitória italiana sobre Gana
Últimas de Itália
» Bush felicita Prodi pela conquista da Itália
» Treze da seleção italiana estão nos clubes punidos
» "Meu filho se chamará Dortmund ou Berlino", diz Grosso
» Zidane estava nervoso e fora provocado, diz Buffon
» Todas as notícias de Itália
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Ao lado Aristeu Tavares e Edmílson Corona, Carlos Eugênio Simon estreou na Copa do Mundo na tarde desta segunda-feira, em Hannover. Depois de um primeiro tempo tranqüilo, o trio brasileiro foi obrigado a tomar decisões polêmicas durante a etapa complementar do confronto entre Itália e Gana.

Aos 25min do segundo tempo, Shilla Alhassan recebeu laçamento e cabeceou no meio da área italiana. Asamoah Gyan tentou completar para o gol e foi tocado pelo zagueiro De Rossi. O africano caiu reclamando e Simon não marcou nada.

Dois minutos depois, Iaquinta disparou livre em posição duvidosa e Simon assinalou impedimento. No mesmo lance, Kuffour entrou por trás no tornozelo do atacante italiano. Apesar da jogada violenta, o juiz brasileiro não sacou o amarelo.

Aos 30min, o lance polêmico novamente aconteceu na área da seleção italiana. Asamoah Gyan tentou jogada individual contra dois zagueiros adversários e caiu. Simon mandou o jogo seguir e não deu atenção às reclamações dos jogadores ganenses.

No total, o árbitro gaúcho aplicou cinco cartões amarelos. De Rossi, Camaronesi e Iaquinta foram advertidos na equipe italiana e Muntari e Asamoah Gyan foram penalizados no time africano. O confronto entre Italia e Gana marcou a primeira atuação de um trio brasileiro em uma Copa.


 

Redação Terra