Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Sábado, 17 de junho de 2006, 17h51  Atualizada às 21h19
No jogo mais violento da Copa, Itália e EUA empatam
 
Reuters
McBride recebe cotovelada de italiano De Rossi, que é expulso
McBride recebe cotovelada de italiano De Rossi, que é expulso
Últimas de Itália
» Bush felicita Prodi pela conquista da Itália
» Treze da seleção italiana estão nos clubes punidos
» "Meu filho se chamará Dortmund ou Berlino", diz Grosso
» Zidane estava nervoso e fora provocado, diz Buffon
» Todas as notícias de Itália
» Todas as notícias de Estados Unidos
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Na partida mais violenta da Copa do Mundo até o momento, Itália e EUA empataram por 1 a 1, neste sábado, em Kaiserslautern, pelo Grupo E. Três jogadores foram expulsos - De Rossi, pela Itália, e Mastroeni e Pope, dos EUA -, todos por entradas duras.

Veja o lance da cotovelada de De Rossi em McBride
Confira fotos da partida
Confira fotos da torcida italiana
Confira fotos da torcida norte-americana
Opine: você acha que a Itália terminará a primeira fase na liderança do grupo?

O número de expulsões na partida igualou o recorde da história dos Mundiais. Apenas outros três jogos desde a Copa de 1930 tiveram três jogadores expulsos: Brasil 1 x 1 Checoslováquia, em 38, Brasil 2 x 4 Hungria, em 54, e África do Sul 1 x 1 Dinamarca, em 98.

O jogo violento não causou surpresa. Durante a semana, os jogadores dos EUA visitaram a base militar norte-americana em Kaiserslautern. Os atletas tiveram um encontro com soldados feridos na Guerra do Iraque. O atacante Eddie Johnson, que não entrou em campo, mostrou o espírito da equipe. "Estamos aqui para a guerra. Em qualquer momento que você coloca a camisa do país e o hino nacional toca devemos seguir o ditado 'faça ou morra'".

Com o resultado, os italianos assumiram a liderança da chave com quatro pontos, um a mais do que Gana e República Checa, que se enfrentaram neste sábado com vitória dos africanos por 2 a 0. Os EUA estão em último, com um ponto.

Na última rodada, na próxima quinta-feira, a Itália joga por um empate contra a República Checa para assegurar vaga nas oitavas-de-final. Caso derrote os checos, o time italiano garante também o primeiro lugar do grupo. Já os norte-americanos precisam bater Gana e torcer por uma vitória da Itália.

O jogo

A Itália deu sinais de nervosismo desde o início do primeiro tempo. Logo aos 4min, o meia-atacante Totti recebeu cartão amarelo por falta violenta em Dempsey.

Em uma começo truncado, a primeira chance de gol saiu em uma cobrança de falta. Aos 14min, Nesta derrubou Convey na entrada da área. Donovan cobrou na barreira. No minuto seguinte, Convey recebeu cruzamento da direita, mas chutou por cima do gol de Buffon.

Mesmo sem apresentar um futebol convincente, a Itália conseguiu abrir o placar. Aos 22min, Pirlo cobrou falta da direita e Gilardinho cabeceou no canto direito do goleiro Keller.

A vantagem italiana durou apenas cinco minutos. Após cobrança de falta, Zaccardo tentou afastar e fez gol contra.

O empate abalou a seleção italiana. Aos 28min, De Rossi acertou uma cotovelada em McBride e foi expulso. O jogador norte-americano deixou o campo sangrando, mas não precisou ser substituído.

Mesmo com um a menos, a Itália teve a chance de marca o segundo. Aos 29min, Toni recebeu lançamento de Pirlo e chutou cruzado. A bola passou perto do gol norte-americano.

Aos 34min, o técnico italiano Marcelo Lippi sacou Totti e pôs em campo o volante Gattuso para recompor o meio de campo.

Os norte-americanos quase viraram o placar aos 41min, quando Mastroeni arriscou chute de fora da área. Dois minutos depois de quase ser o herói dos EUA, o volante deu dura entrada em Pirlo e também foi expulso.

No primeiro minuto da etapa final, os EUA ficaram um a menos. Pope, que já havia recebido cartão amarelo, cometeu falta em Gilardinho e foi expulso.

Em superioridade numérica, a Itália passou a dominar e criou duas oportunidades aos 2min e 6min. Na primeira delas, Pirlo cobrou falta com perigo. Na seqüência, Bocanegra tentou afastar, acertou cabeçada no travessão e quase fez contra.

O técnico italiano voltou a colocar a equipe no ataque ao tirar Zaccardo e colocar em campo o atacante Del Piero.

A substituição não surtiu efeito imediato esperado pelo treinador da Itália. Os EUA criaram boas chances nos minutos seguintes. McBride recebeu passe de Donovan, mas falhou na finalização. Aos 19min, Beasley fez o segundo gol norte-americano, mas o árbitro uruguaio Jorge Larrionda anulou por impedimento de McBride.

O goleiro Keller salvou os EUA aos 27min, quando Del Piero recebeu livre na grande área e tentou deslocá-lo.

A Itália ainda desperdiçou uma grande chance aos 41min. A zaga dos EUA se antecipou a Iaquinta e cortou cruzamento de Del Piero.

Ficha técnica
Itália 1 x 1 EUA
Equipes
Buffon
Zaccardo
(Del Piero)
Cannavaro
Nesta
Zambrotta
Perrotta
De Rossi
Pirlo
Totti
(Gattuso)
Luca Toni
(Iaquinta)
Gilardino

Técnico:
Marcelo Lippi
Keller
Cherundolo
Pope
Onyewu
Bocanegra
Convey
(Conrad)
Mastroeni
Clint Dempsey
(Beasley)
Reyna
McBride
Donovan


Técnico:
Bruce Arena
Gols
22min - 1º tempo
Gilardino
27min - 1º tempo
Zaccardo (contra)
Cartões amarelos
Totti
Zambrotta
Pope
Cartões vermelhos
De Rossi
Mastroeni
Pope
Local: Estádio Fritz-Walter, em Kaiserslautern
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)

 

Redação Terra