Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Domingo, 18 de junho de 2006, 21h46 
Treinador da Coréia libera jogadores para comemorar
 
Últimas de Coréia do Sul
» Novo técnico da Coréia do Sul promete evolução
» Zenit me traz um novo desafio, diz Advocaat
» Coréia do Sul tem novo técnico holandês
» Coréia do Sul atribui derrota à arbitragem
» Todas as notícias de Coréia do Sul
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O treinador da Coréia do Sul Dick Advocaat disse que deixará seus jogadores temporariamente bem descontraídos para festejar o empate em 1 a 1 com a França, campeã mundial de 1998, em jogo disputado nesse domingo, pelo Grupo G da Copa do Mundo.

Park Ji-sung, considerado o melhor jogador em campo pela Fifa, fez o gol de empate aos 36 minutos do segundo tempo, evitando que os franceses saíssem de campo com a vitória após o gol do atacante Thierry Henry aos nove minutos do primeiro tempo.

Depois da vitória por 2 a 1 sobre Togo na primeira rodada, a Coréia do Sul, semifinalista em 2002, lidera o Grupo G com quatro pontos ganhos e joga contra Suíça na última rodada, na sexta-feira.

"Acho que o mais importante agora é comemorar esse empate com a França porque isso não acontece com frequência para a Coréia", disse Advocaat em conferência de imprensa.

"Deixem os meninos comemorar um pouco e amanhã (segunda-feira) nós começamos a pensar na Suíça."

Apesar do domínio francês durante boa parte da partida, Seol Ki-hyeon disse que a equipe melhorou muito depois do intervalo.

"Estávamos mais organizados no segundo tempo. Com a entrada de mais um jogador ofensivo, nós conseguimos impor mais pressão, dominar alguns momentos e deixar a partida um pouco mais fácil para nós. O primeiro tempo foi muito desgastante."

Park comentou que estava muito feliz por ser líder do Grupo G.

"Estou realmente contente porque nós fizemos uma boa partida diante de uma equipe muito forte", disse o meia. "E também porque somos líderes e ninguém acreditava que isso pudesse acontecer."
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.