Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Quinta, 22 de junho de 2006, 14h36  Atualizada às 14h54
Técnico de Angola vê progresso, e mais trabalho a ser feito
 
Últimas de Angola
» Angolanos dão pouco destaque à classificação portuguesa
» Angola é recebida com festa na chegada a Luanda
» Técnico de Angola vê progresso, e mais trabalho a ser feito
» Imprensa angolana rasga elogios à seleção
» Todas as notícias de Angola
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O técnico Luis Oliveira Gonçalves disse que a valente tentativa de Angola de chegar às oitavas-de-final da Copa 2006 em sua estréia mostrou que o futebol angolano progrediu, mas que ainda há espaço para melhorar.

"O futebol africano está progredindo. É óbvio que nós, africanos, podemos fazer mais do que estamos fazendo agora", disse Gonçalves após a tentativa de Angola de terminar em segundo no Grupo D, atrás de Portugal, não ter dado certo com o empate por 1 a 1 com o Irã na quarta-feira.

As cinco seleções africanas na Copa do Mundo mostraram algumas surpresas até agora, apesar de apenas Gana ter se classificado para as oitavas-de-final e de a Tunísia ainda ter chance.

A estreante Gana derrotou a República Checa por 2 x 0 no Grupo E e garantiu a classificação ao bater os Estados Unidos por 2 a 1 na quinta-feira. A já eliminada Costa do Marfim tornou-se a primeira equipe em 36 anos a virar o jogo depois de estar perdendo por 2 a 0 ao derrotar Sérvia e Montenegro por 3 a 2.

Angola, feliz apenas por ter se classificado para a Copa, ficou satisfeita quando perdeu por apenas 1 a 0 para Portugal e segurou o México em um empate por 0 a 0, apesar de não ter conseguido vencer o Irã.

"Cada torneio nos ajuda a entender que temos que melhorar tecnicamente, construir uma infra-estrutura, melhorar o treinamento. Um dia o mundo vai perceber que a África tem um nome para defender", disse Gonçalves.

Angola é a única equipe africana na Copa do Mundo dirigida por um técnico africano.


 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.