Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Quinta, 22 de junho de 2006, 15h39  Atualizada às 06h59
De olho na França, Suíça e Coréia buscam vaga
 
Últimas de Suíça
» Zagueiro suíço Senderos passa bem após cirurgia
» Goleiro promete continuar jogando pela Suíça
» Suíça vê sólida defesa como "prêmio de consolação"
» Imprensa suíça destaca "cruel derrota" para Ucrânia
» Todas as notícias de Suíça
» Todas as notícias de Coréia do Sul
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Sem desgrudar o olho do jogo da França, Suíça e Coréia do Sul se enfrentam nesta sexta-feira, às 16h (de Brasília), em Hannover, buscando vaga nas oitavas-de-final. É porque caso os franceses não derrotem Togo, em jogo que acontece no mesmo horário, um empate classificará suíços e sul-coreanos à próxima fase.

Suíça quer vitória para escapar da Espanha
Contra-ataque é a arma da Coréia nesta sexta

Líder do grupo G com quatro pontos e dois gols de saldo, a Suíça é quem está em posição mais confortável. Um empate a classifica de qualquer jeito. Mas a seleção pode avançar até com uma derrota, desde que a França não consiga vencer Togo.

Também com quatro pontos, mas apenas um gol de saldo, a Coréia do Sul irá avançar com um empate apenas se França não ganhar de Togo por dois ou mais gols de diferença. Em caso de derrota para os suíços, os sul-coreanos terão de torcer por um tropeço da França diante dos africanos.

Na partida desta sexta-feira, o técnico da Suíça, Jakob Kuhn, estará completando seu jogo de número 50 à frente da seleção. Antes de a Copa começar, sua idéia era fazer o time jogar bem na Alemanha, chegar pelo menos às oitavas-de-final, e assim ganhar confiança para a Eurocopa de 2008, que será sediada por Suíça e Áustria.

O único desfalque da Suíça será o meia-atacante Gygax, que se machucou na vitória de 2 a 1 sobre Togo, na última segunda-feira. É provável que o atacante Hakan Yakin figure entre os 11 titulares diante da Coréia.

Pelo lado sul-coreano, confiança não falta, ainda mais depois que a seleção conseguiu um empate com os franceses na última rodada. Entre os jogadores e o técnico holandês Dock Advocaat, há a certeza de que o time pode não só ir às oitavas-de-final, mas também repetir a campanha de 2002, quando chegou às semifinais.

Para o meio-de-campo Ji-Sung Park, destaque da Coréia do Sul e autor do gol contra a França, a Suíça será um adversário difícil, porque, além de jogar com a vantagem do empate, tem demonstrado muita consistência defensiva. Todos, porém, estão confiantes na vitória, que daria aos sul-coreanos o primeiro lugar do grupo e a vantagem de não enfrentar a Espanha, uma das favoritas ao título, logo nas oitavas-de-final.
 

Lancepress!