Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Sexta, 23 de junho de 2006, 17h52 
Suíça elimina Coréia e volta às oitavas 12 anos depois
 
Reuters
Ensanguentado, zagueiro Senderos comemora seu gol contra Coréia
Ensanguentado, zagueiro Senderos comemora seu gol contra Coréia
Últimas de Suíça
» Zagueiro suíço Senderos passa bem após cirurgia
» Goleiro promete continuar jogando pela Suíça
» Suíça vê sólida defesa como "prêmio de consolação"
» Imprensa suíça destaca "cruel derrota" para Ucrânia
» Todas as notícias de Suíça
» Todas as notícias de Coréia do Sul
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Depois de 12 anos de ausência, a Suíça voltou a garantir presença nas oitavas-de-final de uma Copa do Mundo na tarde desta sexta-feira. O placar de 2 a 0 em cima da Coréia do Sul em Hannover assegura a equipe européia na próxima fase, e manda os semifinalistas de 2002 de volta para casa.

Confira fotos do jogo
Veja a tabela do Grupo G
Opine: o que você achou da partida?

Com este resultado, a Suíça chega aos sete pontos e termina na liderança do Grupo G. Às 16h desta segunda, a equipe enfrenta a Ucrânia em Colônia, pelas oitavas-de-final. Com quatro pontos ganhos, a Coréia do Sul termina na terceira colocação. Depois de bater o Togo em Colônia, a França avança ao lado dos suíços.

A Suíça manteve a posse de bola durante a maior parte do tempo e levou muito perigo nas jogadas de bola parada. Em um desses lances, Senderos abriu o placar de cabeça. A Coréia se lançou ao ataque na etapa complementar, mas a Suíça soube como aproveitar os espaços no campo de ataque e fechou o placar com Frei.

Desde 1994, a Suíça não participava das oitavas-de-final de um Mundial. Nos Estados Unidos, em sua última aparição em copas, a equipe européia conseguiu passar da primeira fase da competição, mas caiu logo depois ao perder por 3 a 0 diante da seleção espanhola.

Semifinalista quando jogou em casa há quatro anos, a Coréia do Sul tentou seguir a mesma receita na Alemanha. Em 2002, a seleção foi comandada pelo técnico holandês Gus Hiddink e parou apenas na Alemanha. Desta vez, no entanto, o também holandês Dick Advocaat ficou muito longe de repetir o feito.

O Jogo

A Suíça dominou as ações durante os primeiros minutos e conseguiu sair na frente aos 23min. Hakan Yakin cobrou falta pela direita e Philippe Senderos completou de cabeça. Na alto, o zagueiro suíço dividiu com o adversário e sofreu um corte na face, assim como seu marcador.

Mesmo em vantagem no placar, a seleção suíça manteve a pressão em cima dos coreanos, principalmente nas jogadas de bola parada. Batedor oficial, Hakan Yakin levou perigo aos 37min do primeiro tempo. Em cobrança de falta, ele obrigou o goleiro Woon-jae Lee a fazer bela defesa.

Principal jogador da Suíça, Hakan Yakin quase aumentou a vantagem seis minutos antes do final do primeiro tempo. Ele roubou a bola pela direita e cruzou. A zaga coreana afastou e o próprio atacante pegou a sobra. Ele bateu de primeira, a bola desviou na defesa e saiu pela linha de fundo.

A Coréia do Sul cresceu na parte final da etapa inicial e assustou o goleiro Zuberbuhler em duas ocasiões. Aos 43min, Jin Kyu Kim aproveitou a falha da zaga suíça após escanteio vindo da esquerda e chutou por cima. No lance seguinte, foi a vez de Chu Young Park pegar a sobra depois de cobrança de falta e bater com perigo.

Precisando do resultado para continuar vivo na competição, o time sul-coreano resolveu sair mais para o jogo durante o segundo tempo. Com inteligência, a Suíça passou a aproveitar os espaços abertos na defesa asiática. Aos 18min, Frei recebeu de Cabanas pela direita e acertou o travessão de Woon-jae Lee.

Correndo riscos calculados, a Coréia do Sul continuou forçando no campo de ataque. Aos 20min, a equipe asiática quase empatou em cobrança de escanteio. Chun-soo Lee levantou na área, Jin-chul Choi subiu mais alto que a defesa suíça e completou de cabeça para defesa de Zuberbuhler.

A Suíça garantiu a vitória aos 35min da etapa complementar. Na tentativa de cortar um passe no campo de defesa, o zagueiro sul-coreano desviou a bola para trás. Frei aproveitou a sobra, passou pelo goleiro adversário e tocou com o gol vazio. A equipe asiática reclamou muito pedindo impedimento inexistente.

A Coréia do Sul teve sua última oportunidade para diminuir a vantagem suíça aos 37min do segundo tempo, após cobrança de escanteio do lado direito do gramado. Ho Lee recebeu de costas para o gol e ajeitou para Jin Kyu Kim, que acertou o travessão de Zuberbuhler.

Ficha técnica
Suíça 2 x 0 Coréia do Sul
 
Equipes

Zuberbuhler
Degen
Muller
Senderos
(Djourou)
Spycher
Barnetta
Vogel
Cabanas
Wicky
(Behrami)
Yakin
(Margairaz)
Frei
Técnico:
Kobi Kuhn

Woon-jae Lee
Young-pyo Lee
(Jung-Hwan Ahn)
Jin-chul Choi
Jin Kyu Kim
Dong Jin Kim
Nam-il Kim
Chun-soo Lee
Ho Lee
Ji-sung Park
Jae Jin Cho
Chu Young Park
(Ki-hyeon Seol)

Técnico:
Dick Advocaat
 
Gols
23min - 1 º tempo
Senderos
31min - 2º tempo
Frei
 
Cartões amarelos
Yakin
Senderos
Wicky
Spycher
Djourou
Jin-chul Choi
Chun-soo Lee
Chu Young Park
Jin Kyu Kim
 
Local: Niedersachsenstadion, em Hannover
Árbitro: Horácio Elizondo (ARG)
Público: 43.000 espectadores

 

Redação Terra