Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Segunda, 3 de julho de 2006, 03h31  Atualizada às 04h48
Jogadores são recebidos com festa na Argentina
 
AP
Torcedores juram amor incondicional à seleção da Argentina
Torcedores juram amor incondicional à seleção da Argentina
Últimas de Argentina
» Ausência de Tevez incomoda torcedores argentinos
» Argentina era a melhor seleção, diz Camoranesi
» Cartola nega que ciclo de Pekerman tenha acabado
» Consórcio russo poderá explorar amistosos da Argentina
» Todas as notícias de Argentina
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Cerca de três mil pessoas receberam com festa os jogadores da Argentina que desembarcaram no país no último domingo, às 23h30 (horário local), depois da eliminação nas quartas-de-final da Copa 2006, na última sexta-feira.

Ciclo está mesmo encerrado, reitera Pekerman

Foram 11 os jogadores que desceram no aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires: Riquelme, Scaloni, Coloccini, Milito, Lucho González, Mascherano (do Corinthians), Ustari, Maxi Rodríguez, Heinze, Cambiasso e Palacio.

O desembarque estava marcado para as 22h55, mas o vôo acabou sofrendo um atraso de 49 minutos. Mas duas horas antes do horário previsto para a aterrissagem já havia 600 pessoas à espera. Às 22h, esse número já havia triplicado, segundo informações da imprensa do país.

A maior parte dos torcedores ouvidos no aeroporto pelo diário esportivo Olé concordava que José Pekerman deveria continuar como treinador, embora tenha dito na sexta-feira que seu ciclo havia terminado com o empate por 1 a 1 com a Alemanha no tempo normal e com a derrota nos pênaltis por 4 a 2.

Uma entrevista coletiva estava marcada para às 0h30 deste domingo com o próprio Pekerman e com alguns jogadores, como Cambiasso e Riquelme.


 

Redação Terra