Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Sexta, 7 de julho de 2006, 08h44 
Ronaldo contraria Real e diz que precisa de cirurgia
 
Últimas de Brasil
» A investidores, Lula diz que Seleção daria prejuízo
» Juan: 'Roberto Carlos não errou no gol de Henry'
» Ronaldo pode ter licença de motorista cassada
» Cirurgia afasta Ronaldo por um mês dos campos
» Todas as notícias de Brasil
» Todas as notícias de Espanhol
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O atacante Ronaldo contrariou o Real Madrid nesta sexta-feira e disse que concorda com o médico da Seleção Brasileira, José Luis Runco, sobre a necessidade de uma pequena cirurgia em seu joelho.

O médico afirmou que Ronaldo tinha uma calcificação na tíbia e que uma cirurgia era necessária para removê-la. Na quinta-feira, o Real Madrid, clube onde joga Ronaldo, negou que ele precisasse de uma cirurgia.

"É melhor que eles operem as calcificações, removendo os problemas que elas causaram para mim nos últimos oito meses", afirmou Ronaldo em sua coluna de hoje no diário espanhol El Mundo.

"Viajarei ao Brasil em breve para ver se finalmente passarei pela operação para sanar esse pequeno problema", acrescentou. "Não ficarei fora por muito tempo, porque não é uma cirurgia grave e acho que os benefícios serão maiores do que se eles não me operarem. De qualquer forma eu estarei pronto para começar a temporada com o Real", disse.

O Real afirmou em seu site, na quinta-feira, que "Ronaldo retornou da Copa do Mundo com dores em seu joelho esquerdo, obrigando-o a ser examinado pelos médicos do Real. Disseram ao jogador para ele descansar e preservar o tendão de seu joelho direito".

A assessoria do clube disse ainda que avisou o médico da Seleção da posição tomada. "Os médicos do Real Madrid fizeram contato com o médico da Seleção Brasileira, José Luiz Runco, para analisar os exames feitos em Madri, e decidiram sobre o estado do joelho. No momento, uma cirurgia foi descartada".

O próximo jogo do Real é um amistoso contra o Real-Salt Lake, nos Estados Unidos, no dia 12 de agosto.

Ronaldo foi alvo de polêmica durante a Copa do Mundo devido a pequenos problemas de saúde e alegações de que ele estaria acima do peso. Mas dois gols contra o Japão e um diante de Gana permitiram que ele quebrasse o recorde de gols na história das Copas, com 15.


 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.