Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Domingo, 9 de julho de 2006, 17h33  Atualizada às 17h13
Na despedida, Zidane iguala recorde e é expulso
 
Reuters
Expulso, Zidane passa ao lado do troféu ao sair de campo
Expulso, Zidane passa ao lado do troféu ao sair de campo
Últimas de França
» Ribéry recebe homenagem de cidade natal
» Chirac diz que ato de Zidane foi "compreensível"
» Zidane estava nervoso e fora provocado, diz Buffon
» Materazzi explica incidente na sede da Fifa
» Todas as notícias de França
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Com o pênalti marcado aos 7min da final contra a Itália, no domingo, Zinedine Zidane tornou-se o quarto jogador a fazer três gols na história das decisões da Copa do Mundo. Mas o meia francês passou de herói a vilão ao ser expulso aos 3min do segundo tempo da prorrogação do jogo que terminou com vitória dos italianos, nos pênaltis.

Veja fotos da expulsão
Zidane fica no vestiário e não recebe medalha em campo

Zidane, que deu uma cabeçada no peito do zagueiro Materazzi, já havia feito dois de cabeça na vitória por 3 a 0 sobre o Brasil na final da Copa do Mundo de 1998, em Paris.

Geoff Hurst marcou três gols na vitória da Inglaterra por 4 a 2 sobre a Alemanha Ocidental em 1966, e é o único a fazer três em uma só disputa de título.

Pelé marcou três vezes em duas finais, com dois gols na vitória de 5 a 2 do Brasil sobre a Suécia em 1958 e outro no 4 a 1 contra a Itália em 1970. Vavá também marcou duas vezes pela seleção brasileira em 1958 e outra contra a Checoslováquia na vitória por 3 a 1 em 1962.

Paul Breitner, da Alemanha Ocidental, é o único outro jogador que marcou em duas finais, com um gol na vitória por 2 a 1 sobre a Holanda em 1974 e outro na derrota por 3 a 1 para a Itália em 1982.


 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.