Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Segunda, 10 de julho de 2006, 19h02  Atualizada às 20h41
Cerca de 700 mil saúdam tetracampeões em Roma
 
AP
Em Roma, Totti exibe troféu para multidão de torcedores
Em Roma, Totti exibe troféu para multidão de torcedores
Últimas de Itália
» Bush felicita Prodi pela conquista da Itália
» Treze da seleção italiana estão nos clubes punidos
» "Meu filho se chamará Dortmund ou Berlino", diz Grosso
» Zidane estava nervoso e fora provocado, diz Buffon
» Todas as notícias de Itália
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

Cerca de 700 mil pessoas homenagearam a seleção italiana na grande festa de comemoração do tetracampeonato mundial, realizada nesta segunda-feira no Circo Massimo de Roma. A celebração marcou a chegada dos campeões em um ônibus descoberto com a taça nas mãos do capitão Fabio Cannavaro.

Veja fotos do desfile

Era praticamente a continuação das comemorações iniciadas ontem no próprio Circo Massimo, onde se reuniram cerca de 300 mil pessoas para acompanhar ao vivo, e em três telões gigantes, o jogo entre Itália e França, o qual foi decidido nos pênaltis com o placar de 5 a 3 para os italianos, depois de 1 a 1 no tempo regulamentar.

A festa de hoje conseguiu ser maior que a deste domingo no Circo Massimo, pois torcedores provenientes de quase todo o país se uniram aos romanos para "ver a Copa" e para saudar seus novos ídolos, seus novos "gladiadores", como muitos dos presentes cantaram.

À espera dos jogadores, teve início uma grande queima de fogos de artifício, que pintaram de vermelho e verde o céu romano. A festa prosseguiu com música, e, depois de várias horas de atraso, o ônibus chegou ao local, após o desembarque no aeroporto. Os jogadores foram recebidos ainda pelo primeiro-ministro Romano Prodi.

O percurso da sede da Presidência do Governo até o Circo Massimo, que dura habitualmente cerca de oito minutos, demorou quase uma hora. Mas o êxtase chegou às 23h (locais), quando o ônibus descoberto com a comitiva da "Azzurra" entrou no Circo Massimo, sob os coros de "alê, oá, alê, oá" e de "chegaram os gladiadores".

Os atletas subiram para um camarote, e em meio a uma nova queima de fogos de artifício, cumprimentaram as várias centenas de milhares de torcedores presentes. Um por um, os jogadores e o técnico Marcello Lippi foram alvos de aplausos aos gritos de "We are the Champions", com Cannavaro e Francesco Totti sendo os mais aclamados.

Todos, com as bandeiras nas mãos, cantaram no camarote o hino da Itália, para depois agradecer o apoio dos torcedores. O momento mais emocionante veio quase no final, quando Cannavaro, com o microfone na mão, entoou "Gianluca Pessotto, Gianluca Pessotto", em lembrança ao ex-jogador da Juventus que luta contra a morte em Turim.
 

EFE

Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.