Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Garrincha    
Nome

Manoel Francisco dos Santos

Nacionalidade: Brasileiro
Data de nascimento: 28/10/1933
Data de falecimento: 20/1/1983
Local de nascimento: Pau Grande, Rio de Janeiro
Posição: Atacante
Mundiais disputados: 1958, 1962 e 1966
Colocações:

1958 e 1962 - Campeão
1966 - Primeira fase

Partidas disputadas: 12
Minutos jogados: 1080
Gols: 5
 

Manoel dos Santos, o Mané Garrincha, pode ser encaixado em outra categoria de jogadores: a dos gênios imortais. É verdade que restam poucas imagens do que ele fez em campo, mas, quem viu, jamais esqueceu.

Uma mistura de futebol, circo e malabarismo com a bola. Seus marcadores receberam o apelido de "joões". Era quase impossível parar Garrincha numa tarde ou noite inspirada.

Foram três Mundiais disputados pelo ponta: 1958, 1962 e 1966. Mas seu grande momento foi em 62, na Copa do Chile, quando encheu os olhos dos espectadores com quatro gols marcados e dribles desconcertantes.

Num flagrante fotográfico da partida contra o México, neste Mundial, é possível contar oito marcadores ao seu redor. Seu drible mais conhecido consistia numa arrancada pela direita precedida de uma freada brusca.

No Brasil, fez história no Botafogo. Teve ao seu lado Nílton Santos e Didi, entre outros craques da época.

Garrincha se despediu da Seleção em 19 de dezembro de 1973, numa partida vista por mais de 130 mil pessoas, que, emocionadas, gritaram incansavelmente o seu nome.

Garrincha morreu em 1983, vítima de problemas generalizados causados pelo excessivo consumo de álcool.

Redação Terra

 
 
Clubes nos quais atuou
1953
a 1965
Botafogo
(Brasil)
1966 Corinthians
(Brasil)
1969 Flamengo
(Brasil)
1972 Olaria
(Brasil)