Boletim
Receba todas as novidades por email

 Fale conosco
Envie suas sugestões ao canal

 
Seleções
Quarta, 16 de novembro de 2005, 09h45 
Nos pênaltis, Austrália vai à Copa após 32 anos
 
AP
Australianos comemoram o gol no tempo regulamentar
Australianos comemoram o gol no tempo regulamentar
Galeria de fotos
» Veja fotos
Últimas de Austrália
» Austrália fica surpresa com pouca evolução em ranking
» Federação australiana nega contratação de técnico francês
» Houllier poderá ser o treinador da Austrália
» Neill recebe apoio para ser novo capitão da Austrália
» Todas as notícias de Austrália
» Todas as notícias de Futebol da Oceania
» Todas as notícias de Oceania
» Todas as notícias de Uruguai
» Todas as notícias de Uruguai
Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

A Austrália, que disputou sua única Copa do Mundo em 1974, garantiu nos pênaltis, nesta quarta-feira, classificação para a edição de 2006, que será disputada na Alemanha entre os dias 9 de junho e 9 de julho.

Veja a galeria de fotos do jogo
Confira fotos da decepção no Uruguai
Veja outros jogos da repescagem
Saiba mais sobre a Austrália

Depois da derrota por 1 a 0 no jogo de ida em Montevidéu, a seleção da Oceania venceu a sul-americana pelo mesmo placar no tempo regulamentar e na prorrogação, no Telestra Stadium, em Sydney, pela repescagem das Eliminatórias. Nos pênaltis, os australianos levaram a melhor por 4 a 2.

Esta foi a primeira vez na história que uma vaga para a Copa do Mundo foi decidida diretamente através de uma disputa de pênaltis.

Bresciano, aos 33min do primeiro tempo, fez o único gol do tempo regulamentar para o time da casa. O meia pegou uma sobra dentro da área após boa jogada individual de Kewell e soltou uma bomba de primeira, sem chances de defesa para Carini.

É a terceira vez que uma seleção da Oceania vai disputar uma Copa, já que a Nova Zelândia participou da edição de 1982. Já o Uruguai, campeão em 1930 e 1950, deixou de se classificar para a sua 11ª Copa do Mundo.

A Austrália vinha de três eliminações consecutivas em repescagens. Depois das quedas diante de Argentina (1994) e Irã (1998), a seleção da Oceania perdeu para o mesmo Uruguai nas Eliminatórias de 2002.

O jogo desta quarta-feira foi disputado sob um clima de tensão depois da troca de provocações fora de campo. No total, nove cartões amarelos foram distribuídos (cinco para os uruguaios e quatro para os australianos).

Os australianos começaram o jogo nervosos diante do completamente lotado estádio Olímpico de Sydney e tiverem sorte em não sofrer um gol após perigosas investidas dos uruguaios.

Uma cabeçada do zagueiro Diego Lugano passou muito perto da trave, e na seqüência Álvaro Recoba perdeu uma clara oportunidade de marcar frente a frente com o goleiro Schwarzer.

O goleiro uruguaio Carini fez duas boas defesas ainda no primeiro tempo em finalizações perigosas de Vidmar e Jason Culina. Tony Popovic foi substituído pelo técnico da Austrália Guus Hiddink após falta em Recoba e seu substituto Kewell causou impacto imediato.

O atacante do Liverpool conseguiu boas jogadas com Viduka e deu muito trabalho aos defensores uruguaios. Kewell ainda deu o passe para Bresciano abrir o marcador.

O Uruguai, em seu 20º jogo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, perdeu outra ótimo oportunidade no início do segundo tempo quando o desmarcado Richard Morales cabeceou nas mãos de Schwarzer.

Entretanto, a equipe passou o restante da partida apenas na defesa, impedindo os atacantes australianos de marcaram o gol que lhes daria a classificação direta.

Durante os 30 minutos da prorrogação os dois times tiveram chances de marcar, mas sem gols a decisão acabou indo para os pênaltis.

Na decisão por pênaltis, o destaque foi o goleiro australiano Schwarzer, que defendeu duas as cobranças, de Rodriguez e Zalayeta, fazendo com que o chance desperdiçada por Viduka não fizesse falta.

"Pensávamos que isso aconteceria. Sonhamoa com isso há 32 anos", comemorou Aloisi, autor do gol no último pênalti dos australianos. Harry Kewell, Lucas Neil e Tony Vidmar também acertaram suas cobranças de pênalti. Gustavo Varela e Fabian Estoyanoff marcaram pelo Uruguai.

"Não podíamos pedir um final melhor, com 83 mil pessoas aqui assistindo e 20 milhões de pessoas em toda a Austrália acompanhando. Não consigo acreditar", acrescentou o atacante do Alavés.

A Austrália se junta às seguintes seleções já classificadas para a Copa da Alemanha:

América do Sul
Argentina
Brasil
Equador
Paraguai

África
Angola
Costa do Marfim
Gana
Togo
Tunísia

Concacaf
Costa Rica
EUA
México
Trinidad e Tobago

Ásia
Arábia Saudita
Coréia do Sul
Irã
Japão

Europa
Alemanha (país-sede)
Croácia
França
Holanda
Inglaterra
Itália
Polônia
Portugal
Sérvia e Montenegro
Suécia
República Checa
Espanha
Suíça
Ucrânia

Com informações da Reuters
 

Redação Terra