Copa América 2007

Quarta, 11 de julho de 2007, 13h54 

Maracaibo reverencia "ponte da tragédia"


Bernardo Ramos/Terra

Tragédia ocorreu há mais de 40 anos e ainda é assunto na cidade
Enquete

Qual o melhor adversário para o Brasil na final da Copa América?

Argentina
México

Busca
Faça sua pesquisa na Internet:

O orgulho do povo da cidade de Maracaibo é a ponte General Rafael Urdaneda. Inaugurada em 1962, a via passa sobre o Lago de Maracaibo, o maior da América Latina, e tem quase 9 km de extensão. No entanto, uma tragédia ocorrida no local há mais de 40 anos ainda é assunto na cidade.

» Veja fotos da ponte
» Ponte é orgulho de moradores
» "Fiquei alterado ao bater o pênalti", admite capitão
» "Estou acostumado a dar a vida pelo País", diz Juan

Às 23h58 do dia 6 de abril, o capitão de um cargueiro de grande porte dormiu. O barco chocou-se contra um dos 134 pilares de apoio da ponte e derrubou parte do asfalto. Três carros caíram de uma altura de mais de trinta metros deixando sete pessoas mortas.

"Não morreram muitas pessoas, felizmente. Mas o acidente chocou toda a Venezuela, já que a ponte havia sido erguida apenas dois anos antes. À época, era a maior do mundo. Foi uma grande tragédia", lembra Marianyela Linares, assistente de relações públicas de um museu que fica no local.

"Foi a primeira via sobre um lago feita inteiramente de concreto no mundo. É um orgulho para o povo até hoje", afirmou ela.

A ponte Rafael Urdaneda serve o tráfego que liga a cidade de Maracaibo, a segunda maior do País, à capital Caracas. Diariamente, cerca de 38 mil carros passam pelo local.


  • Envie esta notícia por e-mail
  • Imprima esta notícia