0

Corinthians vence Santos por 2 a 1 e fica a um empate do título na Vila

12 mai 2013
18h10
atualizado às 18h18

O Corinthians saiu na frente na decisão do Paulista Chevrolet-2013. Neste domingo, o time recebeu o Santos no Pacaembu e venceu o Peixe por 2 a 1. Paulinho e Paulo André marcaram para o Timão, enquanto Durval descontou para o Alvinegro Praiano. Com o resultado, o Timão precisa de apenas um empate na Vila Belmiro para garantir o título estadual.

A equipe de Tite teve muito mais volume de jogo no primeiro tempo, mas foi para os vestiários com a vantagem de apenas 1 a 0. Na segunda etapa, começou também em cima, mas perdeu chances claras com Emerson e Paulinho. Quando o Santos passou a crescer, o time mandante ampliou o placar e levava um grande resultado para a segunda final. O gol de Durval, porém, manteve o Santos muito vivo no sonho do inédito tetracampeonato.

Sem jogos na Copa do Brasil (a volta com o Joinville acontecerá apenas no dia 22), o Santos terá uma semana completa para preparar-se visando o jogo da volta, na Vila Belmiro. O Corinthians, por sua vez, enfrenta o Boca Juniors (ARG), na quarta-feira, precisando reverter a derrota por 1 a 0 na Bombonera para avançar às quartas de final da Copa Libertadores.

Se o empate no próximo domingo dá o título ao Timão, o Santos, caso vença por um gol de diferença, levará a decisão para os pênaltis, como já aconteceu nas quartas, contra o Palmeiras, e semi, contra o Mogi Mirim. Vitórias a partir de dois gols de saldo dão a conquista para a equipe de Muricy Ramalho.

O JOGO:

Muricy Ramalho preferiu armar o Santos com Marcos Assunção no meio-campo, em vez de entrar com três zagueiros. Com o experiente volante, a equipe apostaria nas jogadas de bola parada, uma das especialidades do camisa 20. Em menos de um minuto, o jogador teve a primeira oportunidade: em cobrança de falta da intermediária, porém, Assunção mandou longe da meta de Cássio.

Depois deste lance, o Peixe foi pressionado pelo Corinthians. Aos três minutos, Paulinho teve a primeira boa chance para o Timão: após escanteio, Danilo dominou mal e o volante tentou o chute, para fora. Com mais volume de jogo, a equipe de Tite passava boa parte do tempo no seu campo de ataque, só que nos 15 primeiros minutos não conseguiu furar o bloqueio santista.

Se havia problemas para entrar na área, Danilo encontrou uma opção: o meia recebeu passe de Ralf e de longe arriscou bom chute. A bola foi no canto alto direito e Rafael se esticou para fazer a primeira grande defesa e mandou para escanteio. Na cobrança de Emerson, Paulinho apareceu livre no meio da área, mas cabeceou para fora.

Sem conseguir passar do meio-campo, o Santos era dominado pelo Corinthians. Aos 19, Romarinho carregou até próximo da entrada da área e entregou na esquerda para o Sheik. Ele mandou um chute cruzado rasteiro, sem força, mas colocado. Mais uma vez o goleiro do Santos teve que trabalhar e espalmou o tiro do camisa 11.

Aberto pela direita, Romarinho voltou a incomodar a zaga do Peixe aos 35. O ex-jogador do Bragantino tabelou com Emerson, invadiu a área e preparou o corte para o meio. Ele, porém, caiu dentro da área caiu, reclamando de um toque do zagueiro Edu Dracena. Wilson Luís Seneme mandou seguir o lance.

Aos 41, a pressão corintiana finalmente surtiu efeito. Paulinho sofreu falta na direita e Romarinho foi para a bola. O atacante cruzou para a área, Danilo – caindo – passou para o camisa 8, que teve apenas o trabalho de empurrar para o fundo das redes: 1 a 0 para o Timão. Dois minutos depois, o próprio volante arriscou chute de longa distância e a bola acertou o travessão. Guerrero, na sobra, errou o alvo e os times foram para o intervalo com a vantagem mínima em favor dos mandantes.

Na volta do vestiário, Muricy realizou duas mudanças: tirou Miralles e Marcos Assunção, para colocar André e Felipe Anderson. O meia já com menos de um minuto tentou seu primeiro chute, mas Cássio seguiu sem trabalhar no clássico. Logo depois, o Corinthians voltou a assustar: Guerrero abriu para Emerson na direita e o atacante bateu cruzado. Rafael, mais uma vez, defendeu.

O camisa 1 do Peixe aos seis travou Emerson e mais uma vez não deixou o Corinthians ampliar. Depois das duas chances desperdiçadas pelo rival, o Santos melhorou e passou a segurar mais a bola em seu campo de ataque. O quarteto defensivo do Timão (Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos), porém, dava poucos espaços para que o time de Muricy entrasse na área.

Restou, então, as tentativas de longa distância. Neymar e André arriscaram duas vezes – ambas foram em cima de Cássio, que fez firme defesa. No chute de Felipe Anderson, porém, o camisa 12 corintiano defendeu mal. André chegou para pegar o rebote, mas estava impedido. Aos 24, Paulinho perdeu uma excepcional chance para fazer 2 a 0: ele recebeu de Romarinho ainda no campo de defesa, passou por Durval, invadiu a área, tirou também de Edu Dracena, mas chutou para fora.

A resposta santista veio logo depois: Neymar foi lançado pela esquerda, segurou e recuou para Cícero. O camisa 10 soltou uma bomba, Cássio deu um leve toque e a bola ainda bateu na trave. Diante da melhora do rival, Tite colocou Edenílson e Alexandre Pato – nas vagas de Romarinho e Guerrero. Dois minutos depois, o Timão ampliou.

Em cobrança de escanteio, Danilo fez o desvio, e nem Renê Júnior, nem Durval conseguiram fazer o corte. Dentro da área, o zagueiro Paulo André acertou um chute “na veia”, sem defesa para Rafael. O Peixe, porém, não se entregou. Aos 34, Cássio fez linda defesa em cabeçada de Neymar. Aos 36, Felipe Anderson cobrou falta para dentro da área, Durval desviou de cabeça, a bola quicou dentro do gol e saiu. André ainda conferiu, mas o lance do zagueiro já tinha sido validado e o placar se manteve até o final: Corinthians 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

CORITHIANS 2 X 1 SANTOS

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data/Hora: 12/5/2013 – 16h00

Árbitro: Wilson Luiz Seneme(SP)

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Anderson Jose de Moraes Coelho (SP)

Renda/Público: R$ 1.497.642,00/38.505 total

Cartões Amarelos: Paulo André (COR); Cícero, Léo (SAN)

GOLS: Paulinho, 41'/1ºT (1-0); Paulo André, 29'/2ºT (2-0); Durval, 36'/2ºT (2-1)

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Romarinho (Edenílson - 27/2ºT) Emerson e Guerrero (Pato - 26/2ºT). Técnico: Tite.

SANTOS: Rafael Cabral; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Arouca, Marcos Assunção (Felipe Anderson - intervalo) e Cícero; Miralles (André - intervalo) e Neymar. Técnico: Muricy Ramalho

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade