0

Cristiano Ronaldo supera Messi como melhor de 2014 para "The Guardian"

24 dez 2014
13h50
atualizado às 15h20

À espera da entrega da Bola de Ouro da Fifa, em 12 de janeiro, Cristiano Ronaldo superou Lionel Messi em outra eleição de melhor jogador do mundo, a do jornal britânico "The Guardian", cujo resultado foi anunciado nesta quarta-feira.

O periódico contou com a opinião de 73 especialistas de 28 países para elaborar uma lista com os 100 melhores jogadores do ano. Cristiano ficou em primeiro lugar, com Messi em segundo e Neymar em sétimo.

"Se olharmos o ano como um todo, está claro que Ronaldo foi a figura dominante. Uma influência fenomenal na equipe campeã do mundo, com 56 gols em 51 partidas, além de títulos do Campeonato Espanhol, da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes com o Real Madrid", descreve o rotativo.

O português foi votado como o número 1 do mundo por 74% dos especialistas que participaram da elaboração do ranking e com isso tirou do topo o argentino, que esteve lá nos dois últimos anos. O atleta do Barcelona teve apenas 12% dos votos para ficar em primeiro, longe dos 60% de 2013. Em 2012, ele havia sido eleito o melhor por unanimidade.

Outros quatro jogadores receberam votos para liderar o ranking: o goleiro alemão Manuel Neuer (8 votos), que foi terceiro colocado, seu compatriota e atacante Thomas Müller (4), que ficou em quinto, o atacante holandês Arjen Robben (1), quarto, e o francês Paul Pogba (1), que mesmo assim ficou apenas em 20º.

Outro que ficou à frente de Neymar foi o uruguaio Luis Suárez, em sexto. 'Luisito' não figurou sequer na lista dos 23 candidatos à Bola de Ouro. Completam o top-10 de "The Guardian", respectivamente da oitava à décima colocação, o galês Gareth Bale, o alemão Philip Lahm e o argentino Sergio Agüero.

A relação tem ainda outros oito brasileiros: Diego Costa (naturalizado espanhol, 12º), Thiago Silva (31º), Oscar (46º), Luiz Adriano (78º), Daniel Alves (81º), Miranda (87º), David Luiz (95º) e Rogério Ceni (98º). O goleiro do São Paulo é o único jogador da lista que não atua no futebol europeu.

EFE   
publicidade