3 eventos ao vivo

Debaixo de muita chuva, Flu joga mal, mas estreia com vitória na Taça Rio

17 mar 2013
20h28
atualizado às 20h45

Chuva, Engenhão vazio e um jogo que foi apenas o primeiro de sete que Fluminense e Audax vão disputar na Taça Rio. É bem verdade que o duelo desta noite não tinha tantos ingredientes para ser uma boa partida. E, de fato, não foi. Mas novamente sem apresentar um futebol convincente, o Tricolor venceu por 1 a 0, gol de Wellington Nem, e conseguiu voltar a triunfar no Engenhão após quase dois meses.

Com o resultado, o Flu assumiu a terceira posição do grupo B da Taça Rio, com três pontos. O Audax, por sua vez, é o lanterna por causa do saldo. As duas equipes voltam a jogar no próximo sábado, pelo estadual. Enquanto o Tricolor visita o Duque de Caxias, às 18h30, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o Audax encara o Bangu, às 16h, em Moça Bonita.

Chuva e Audax superior

Quem assistiu aos primeiros minutos do Fluminense na partida teve uma expectativa bastante diferente do que acabou acontecendo. No início do jogo, a equipe demonstrou boa desenvoltura, atacou bem e quase marcou. Fred, por duas vezes, teve a chance de marcar, mas desperdiçou.

Mas ficou só nisso. Pouco depois, a chuva começou a desabar forte no Engenho de Dentro e o nível do jogo caiu tanto quanto a chuva. O Tricolor passou a errar passes a todo instante, principalmente na saída de bola. Por causa disso, o Audax começava a crescer e atacar o Fluminense.

A equipe da Baixada marcava bem e tinha uma saída de bola muito boa, com trocas de passe de forma rápida e muita movimentação e inversão de posições no ataque. O jovem Hyuri era um dos mais perigosos e chegou a criar algumas chances pelo lado esquerdo da defesa tricolor.

Por causa disso, as maiores chances de gol foram do próprio Audax, ainda na primeira etapa. Hyuri e Denilson tiveram boas oportunidades para balançar as redes, mas acabaram perdendo. Os minutos finais, inclusive, foram de total pressão dos visitantes. Porém, Diego Cavalieri salvou.

Nem garante a vitória

No retorno para a etapa final, o Fluminense deu indícios de que faria um segundo tempo melhor do que o primeiro. Logo nos primeiros minutos, Jean acertou uma bola no travessão e o Tricolor ficou a maior parte do tempo no ataque. Ao Audax, restava apenas se defender.

E a pressão do Flu teve resultado logo aos oito minutos. Após um cruzamento de Bruno, Wellington Nem apareceu na área como se fosse um centroavante e completou de carrinho para o gol. Na comemoração, fez questão de 'dar uma moral' ao lateral. Os dois são grandes amigos.

Uma vez ou outra o Audax se arriscava em alguma jogada no ataque, mas isso acontecia poucas vezes. Quando chegavam, Diego Cavalieri conseguia afastar o perigo. Mas durante todo o segundo tempo, foi o Fluminense que ficou a maior parte do tempo atacando, às vezes com perigo.

Na parte final, um lance chamou a atenção de quem estava no estádio. Na mesma jogada, Wágner acertou a bola na trave e, no rebote, Leandro Euzébio, com o gol vazio, também mandou na trave. Pouco depois, Fred pôde ampliar, mas acabou desperiçando uma chance clara.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1X0 AUDAX

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)

Data/Hora: 17/3/2013, às 18h30

Árbitro: Antônio Frederico de Carvalho Schneider (RJ)

Auxiliares: Dibert Pedrosa Moisés (RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)

Público/Renda: 2.800 pagantes / R$ 38.630,00

Cartões amarelos: Carlinhos, Wellington Nem (Fluminense); Denilson, Camacho e Fabiano Eller (Audax)

Cartões vermelhos: Fabiano Eller (Audax)

GOLS: Wellington Nem, 8'/2ºT (1-0)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno (Wallace, 15'/2ºT), Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Wágner (Felipe, 31'/2ºT); Wellington Nem, Rhayner (Rafael Sobis, 31'/2ºT) e Fred - Técnico: Abel Braga.

AUDAX: Rafael; Adriano, Anderson Luis, Fabiano Eller e Diego Maia; Andrade, Camacho, Leandro Bonfim e Hyuri; Denilson e Romulo (André, 18'/2ºT) - Técnico: Maurício Barbieri.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade