1 evento ao vivo

Desiludido com corrupção, dirigente se suicida na Hungria

2 mar 2012
12h09
atualizado às 14h23

O diretro esportivo do Rakospalotai EAC (REAC), time da segunda divisão húngara, Robert Kutasi, 47 anos, conhecido pelo seu compromisso com a luta contra a corrupção no futebol, se suicidou depois de alguns dos seus jogadores serem acusados de envolvimento em um caso manipulação de resultados, informou o clube nesta sexta-feira.

Kutasi se matou em 1° de março pulando da janela de um edifício em Budapeste, anunciou o Reac em sua página na internet.

Seis jogadores do Reac foram presos por seu envolvimento em oito partidas manipuladas disputadas em 20007 e 2009. O caso de corrupção envolve 19 pessoas, quatro delas ainda em detenção.

Os jogadores são acusados de terem recebido entre 500 e 2.500 euros por cada jogo manipulado.

Robert Kutasi era conhecido por sua luta contra a corrupção no futebol e pouco antes de seu suicídio contou à imprensa sua decepção pelo envolvimento dos jogadores de sua equipe.

"Minha vida acabou. O resultado da minha luta foi destruído, as pessoas em quem confiava me enganaram", declarou em uma entrevista ao jornal de esportes Nemzeti Sport.

A Federação de Futebol da Hungria divulgou, em nota, que lamenta a morte do dirigente. A entidade disse que se despede "com consternação e uma dor profunda" de Kutasi.

Com informações da EFE

Mesmo jogando um futebol sem muito brilho, a Seleção Brasileira derrotou a Bósnia por 2 a 1, na Suíça, com gols de Marcelo e um gol contra após jogada de Hulk
Mesmo jogando um futebol sem muito brilho, a Seleção Brasileira derrotou a Bósnia por 2 a 1, na Suíça, com gols de Marcelo e um gol contra após jogada de Hulk
Foto: Mowa Press / Divulgação
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade