0

Diretor de futebol do Atlético-MG não pretende trazer mais reforços

14 fev 2013
18h31

O Atlético-MG mostrou um ótimo serviço na vitória contra o São Paulo e, na visão do diretor de futebol do Galo, Eduardo Maluf, a força do elenco foi posta em prática. Depois do grande esforço para fechar com Tardelli, o diretor garantiu que não busca mais nenhum novo nome no mercado de transferências.

- Não (terá mais contratações), eu acho que o elenco está muito bom e a expectativa que o torcedor tinha de contratação era do Tardelli. E o Atlético não mediu esforços para trazê-lo. Não iremos falar de contratações com este grupo que temos - afirmou Maluf, à Rádio Band News FM, de Belo Horizonte.

Porém, o dirigente deixou claro que as portas do clube nunca estão fechadas para negociar com um nome forte, caso a ocasião coloque o Atlético-MG em uma posição favorável.

- O que devemos falar é que estamos atentos e, se aparecer uma oportunidade, iremos atrás. Esse é o grupo nosso, o time nosso no qual iremos brigar pelo título da Libertadores.

Até o momento, Diego Tardelli é o único jogador que veio em 2013 e que reforçou a equipe titular. O atacante custou cerca ce R$ 14 milhões aos cofres do Alvinegro. As outras contratações foram para qualificar o banco de reservas do Galo, tão criticado na boa campanha do Brasileirão de 2012.

- Ano passado nós fomos vice-campeões brasileiros com uma campanha muito bonita. Mantivemos todos os titulares e trouxemos a cereja do bolo que o presidente prometeu, que foi o Tardelli. Ainda qualificamos os jogadores reservas. O banco nosso este ano é muito melhor que do ano passado. Queríamos dar um upgrade no grupo. Mantivemos a linha do Cuca na equipe titular e melhorarmos as opções que ele tem para mexer.

Araújo veio para ganhar 20 mil a mais

Mesmo depois de muitos dias desde a sua chegada, o atacante Araújo, já na reta final de sua carreira, aos 35 anos, ainda gera questionamentos entre os torcedores do Atlético-MG. Porém, Maluf, procurando explicar novamente a vinda do jogador, disse que o pedido feito pelo técnico Cuca não teve impacto nenhum nas finanças do Galo.

- O Atlético-MG não investiu nada no Araújo, ele ganhava 80 mil reais no Náutico - e eu não sou de falar isso. Veio para ganhar 100 mil reais. Não teve custo nenhum, é insignificante em um clube com orçamento de 200 milhões de reais.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade