2 eventos ao vivo

Dortmund atropela Shakhtar e avança para as quartas da champions

5 mar 2013
18h40
atualizado às 18h46

O equilibrio da partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões entre Shakhtar Donetsk e Borussia Dortmund não se repetiu nesta quarta-feira. Com certa facilidade, os alemães aplicaram 3 a 0, no Signal Iduna Park, e avançaram para as quartas de final da competição europeia, o que não ocorria desde 1998.

VANTAGEM NO PRIMEIRO TEMPO

O duelo começou muito truncado. As duas equipes queriam vencer o jogo, mas não conseguiam criar chances claras de gol. Donos da casa, o Dortmund pressionava enquanto Shakhtar jogava na base dos contra-ataques.

O primeiro perigo de gol só surgiu aos 11 minutos. Lewandowski recebeu lançamento de Götze, entrou na área e chuta para a boa defesa do goleiro Pyatov. Depois, foi a vez dos brasileiros da linha de frente ucraniana tentar o gol. Taison puxa contra-ataque veloz, tocou Fernandinho na direita, mas o meia chutou fraco.

E com essas poucas chances a partida prosseguia até chegar aos 31 minutos. Götze tentou jogada individual, mas a zaga cortou para escanteio. Na cobrança, ele mesmo cruzou na cabeça do zagueiro brasileiro Felipe Santana, que subiu mais que todo mundo e estufou as redes.

A vantagem já seria suficiente, mas o alemães continuaram pressionando para conseguir um placar mais tranquilo. A insistênciafoi premiada pouco depois depois do primeiro gol. Lewandowski subiu pela direita, cruzou baixo e Götze apareceu para completar no canto direito.

PRESSÃO DO SHAKHTAR

Ao contrário do começo da partida, o Shakthar assumiu uma postura aguerrida e partiu para cima nos primeiros minutos do segundo tempo. Douglas Costa, que entrou no lugar de Taison no intervalo, teve duas chances claras de gol seguidas. Numa ele arrancou do meio de campo e, na hora da conclusão, deu um chute de bico fraquinho. Logo depois ele recebeu livre na área e chutou raspando a trave direita.

A pressão do time ucraniano enfureceu o técnico do Dortmund que pedia desesperadamente para a equipe sair do campo de defesa. Na primeira vez que eles obedeceram a ordem, Gündogan chutou forte, Pyatov deu rebote e Kuba Blaszczykowski empurrou para o gol vazio.

Faltando ainda meia hora para o fim, a partida estava definida. O Shakhtar ainda tentou ameaçar o gol adversário, mas era mais pelo orgulho do que na confiança pelo empate. Enquanto isso, o Dortmund se manteve tranquilo, se segurava na defesa e quando tinha a bola tentava mais um gol. Em uma das tentativas, Marco Reus driblou doi jogadores dentro da área, mas, desequilibrado, acabou chutando torto quando estava cara a cara com o goleiro.

No fim, a festa nas arquibancadas dos 80 mil torcedores, que como sempre lotaram o estádio, mostraram a importância da classficação para as quartas de final que não acontecia havia 15 anos.

FICHA TÉCNICA

BORUSSIA DORTMUND 3 X 0 SHAKHTAR DONESTSK

Local: Signal Iduna Park, Dortmund (ALE)

Data-Hora: 5/3/2013 - 16h45 (de Brasília)

Árbitro: Damir Skomina (ESL)

Auxiliares: Matej Žunic (ESL) e Bojan Ul (ESL)

Cartões amarelos: Kucher (SHA)

Cartões vermelhos:

Gols: Felipe Santana (31'/1ºT); Götze (35'/1ºT); Blaszczykowski (14'/2ºT)

BORUSSIA DORTMUND:Weidenfeller; Piszczek, Subotic, Felipe Santana e Schmelzer; Bender, Gündogan (Nuri Sahin/37' 2ºT), Blaszczykowski (Grosskreutz/25' 2°T), Götze e Reus; Lewandoski - Técnico: Jurgen Klopp.

SHAKHTAR DONESTSK:Pyatov; Kucher, Rakitskiy, Rat e (Hübschman Stepanenko/37' 2°T); Fernandinho, Mkhitaryan, Alex Teixeira, Srna; Taison (Douglas Costa/Intervalo) e Luiz Adriano - Técnico: Mircea Lucescu.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
publicidade