Gaúcho

› Esportes › Futebol › Estaduais › Estaduais 2009 › Gaúcho

Gaúcho

Segunda, 22 de dezembro de 2008, 22h23

Duda Kroeff assume a presidência do Grêmio

Passado, presente e futuro se misturaram na noite desta segunda-feira no Estádio Olímpico. O dia marcou a entrega do cargo de presidente do Grêmio de Paulo Odone para Duda Kroeff, que ficará no cargo até 2010. A cerimônia foi recheada de momentos de emoção devido a forte ligação da família de Duda com o clube. O novo mandatário por duas vezes segurou-se para não ir às lagrimas.

» Veja as últimas do Grêmio

Após 50 anos, um homem da família voltará a presidir o clube. Fernando Kroeff, pai de Duda, comandou o time tricolor em 1958. Depois disso, tornou-se patrono do Grêmio. Foi assim, que o filho o chamou durante toda a solenidade, de "patrono".

"Estou muito orgulhoso. Muito orgulhoso de ser presidente deste clube que amei desde guri", declarou Duda, parafraseando uma das músicas mais populares da cultura gaúcha. "Na minha época de guri, eu tinha dois dirigentes que eram os meus ídolos. Um deles era o patrono, que de algum lugar está nos olhando", falou com a voz embargada.

Após uma breve pausa, o discurso prosseguiu. "O outro era Mário Antunes da Cunha. Entre os jogadores o meu ídolo sempre foi o Joãozinho. Uma vez eu pedi e ganhei a camisa dele", contou.

Ao terminar a frase, o novo presidente pediu para que Joãozinho se levantasse para ele poder devolver o presente. "É a número oito. O número que ele jogava", explicou Duda. Nesse momento, os 151 conselheiros presentes no evento aplaudiram de pé.

Depois do momento nostálgico, foi a vez de falar do futuro. Duda sabe que terá várias pedras pelo caminho nos seus dois anos de gestão. "Vão ser anos de dificuldades. A situação financeira segue delicada. Vamos perseguir o déficit zero. Vamos perseguir esse objetivo, sem prejudicar o futebol", afirmou.

Duda Kroeff foi eleito no mês de outubro, após vencer nas urnas a Antônio Vicente Martins. Já Odone deixa o cargo após quatro anos. Em sua segunda passagem como presidente do clube, ele foi responsável por tirar o Grêmio da segunda divisão.

Gazeta Press

Busque outras notícias no Terra