1 evento ao vivo

Após sequestro e roubo, time do DF leva prejuízo de quase R$ 15 mil

19 jan 2014
15h09
atualizado às 18h23
  • separator
  • comentários

Após o sumiço do ônibus que transportava o material esportivo do Formosa, fato que causou a derrota por W.O. da equipe diante do Brasília no último sábado, pela estreia do Campeonato Brasiliense, novas informações ajudaram a esclarecer o caso neste domingo. Segundo o presidente do clube, Cacildo Cassiano, o motorista foi sequestrado e dopado por dois criminosos, que roubaram quase todo o material, causando um prejuízo de quase R$ 15 mil.

Após encerrar o ano de 2013 com a polêmica envolvendo o rebaixamento para a Série B, o Fluminense começou mal a temporada de 2014. Na estreia de Renato Gaúcho, o time acabou derrotado para o Madureira, por 3 a 2, e fez a alegria dos torcedores rivais pela derrota no primeiro jogo do Campeonato Carioca
Após encerrar o ano de 2013 com a polêmica envolvendo o rebaixamento para a Série B, o Fluminense começou mal a temporada de 2014. Na estreia de Renato Gaúcho, o time acabou derrotado para o Madureira, por 3 a 2, e fez a alegria dos torcedores rivais pela derrota no primeiro jogo do Campeonato Carioca
Foto: Facebook / Reprodução

Segundo o relato do motorista, ele foi abordado por dois homens armados por volta das 23h de sexta, quando já estava a 300 m do hotel onde a delegação do Formosa estava concentrada. Os bandidos o conduziram a uma zona rural da cidade de Águas Lindas, em Goiás, onde o motorista foi mantido dopado com bebida durante o dia todo.

Ele teria recobrado a consciência somente às 23h do sábado, quando encontrou o ônibus deixado pelos bandidos e voltou com ele para Formosa. Porém, o material esportivo que era transportado no veículo foi roubado em quase totalidade. O homem prestou depoimento em Taguatinga e já passa bem.

"Nosso material era avaliado em cerca de R$ 15 mil, entre chuteiras, bolas, garrafas térmicas, luvas", explicou Cassiano ao Terra. "Agora estou aqui vendo três bolas, só alguns coletes... o prejuízo foi muito grande".

Para a próxima partida no Estadual, que está marcada para sábado, contra o Brasiliense, o presidente ainda não sabe como vai conseguir material esportivo novo para o elenco inteiro. "Ainda vamos ter que adquirir, com patrocínio ou doação, ou pegar um pré-datado. E atleta gosta de jogar de chuteira com certo tempo de uso, senão cria muito calo. Ontem (sábado) comprei 20 pares, mas não deu tempo", lamentou, lembrando que a delegação do Formosa deu pela falta do motorista às 8h, e a partida contra o Brasília estava marcada para as 10h.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade