0

Inter supera Juventude nos pênaltis e conquista Campeonato Gaúcho

5 mai 2013
18h14
atualizado em 4/12/2013 às 09h52
  • separator
  • 0
  • comentários

De forma antecipada, o Campeonato Gaúcho tem seu campeão. O Internacional superou o Juventude nos pênaltis neste domingo após empate por 0 a 0 e conquistou a Taça Farroupilha. De quebra, já levantou a taça do Estadual, uma vez que levou também a Taça Piratini, o primeiro turno. D'Alessandro chegou a perder pênalti, mas erro de Rogerinho e defesa de Muriel em batida de Moisés resultaram na conquista. É o terceiro título consecutivo do clube de Porto Alegre.

D'Alessandro desperdiçou um pênalti, mas viu o Inter conquistar o Estadual
D'Alessandro desperdiçou um pênalti, mas viu o Inter conquistar o Estadual
Foto: Ricardo Rímoli / Agência Lance

Um jogo digno de final. Duas equipes com tamanhos de investimento bem diferentes, com títulos diferentes, mas que em campo foram iguais. O Juventude não demonstrou temor com as estrelas coloradas. Mostrou respeito, isso sim, ao marcar muito forte, com todos os jogadores atrás da linha da bola. 

O meio-campo do Inter esteve engessado pela marcação imposta pelos comandados por Lisca. D'’Alessandro tentou movimentar-se e criar espaços, mas ficava sem opções de passes. O time colorado não conseguiu penetrar na área de Fernando e chegou apenas com cruzamentos, sem levar perigo.

<a data-cke-saved-href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/poster-internacional-campeao/iframe2.htm" href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/poster-internacional-campeao/iframe2.htm">veja o infográfico</a>

O Juventude, por outro lado, foi muito mais incisivo. Bergson testou Muriel em chute de longe. Mas a jogada principal – e polêmica – foi com Diogo Oliveira: Robinho cruzou no meio da área e o meia completou para as redes aos 12min. Só que Márcio Chagas da Silva deu falta do camisa 10 alviverde em Willians, o que provocou bastante reclamação. 

O time de Dunga voltou do intervalo valorizando a posse de bola e pareceu melhor do que o primeiro tempo. Um chute de Fred, de longa distância, fez Fernando trabalhar. Mas o Juventude deu o troco em uma moeda muito maior: Zulu completou passe de Rafael Pereira e bateu firme de dentro da área. Muriel caiu e espalmou aos 3min o que tinha tudo para ser o gol do Juventude.

Leandro Damião sentiu a coxa em uma dividida com a zaga rival e pediu para sair. Caio foi o escolhido para entrar. Um minuto depois da troca, D’'Alessandro arriscou de longe e ganhou escanteio. Na cobrança, aos 29min, Fabrício desviou e Fernando fez grande defesa, ao estilo Gordon Banks na cabeçada de Pelé na Copa do Mundo de 1970. Um minuto depois, Fred recebeu, girou e bateu forte. Fernando, novamente, brilhou. O domínio colorado passou a ser exercido de forma constante, com o Juventude sem ter mais forças para atacar o Inter.

Só que com as mudanças de Lisca, que reforçou a marcação, o time alviverde retomou a força defensiva. Não assustava, mas também não passava apuros em sua área. Aos 45 minutos, Caio perdeu a bola do título dentro da pequena área, com cabeçada para a linha de fundo. Aos 48, nova cabeçada errada. Tudo ficou para as penalidades máximas.

Dunga é festejado pelos jogadores do Internacional
Dunga é festejado pelos jogadores do Internacional
Foto: Ricardo Rímoli / Agência Lance

Ficha técnica

INTERNACIONAL 0 (4) x (3) 0 JUVENTUDE

INTERNACIONAL: Muriel; Gabriel, R. Moledo, Juan e Fabrício; Airton, Willians, Fred, D'Alessandro; Forlán e Leandro Damião (Caio).
Treinador: Dunga

JUVENTUDE: Fernando; Moisés, Rafael Pereira, Diogo e Robinho; Fabrício, Jardel, Gustavo (Dê) e Diogo Oliveira (Romano); Bergson (Rogerinho) e Zulu.
Treinador: Lisca

Cartões amarelos
INTERNACIONAL: Gabriel
JUVENTUDE: Robinho, Jardel e Bergson

Árbitro
Márcio Chagas (RS)

Local
Estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS)

Com informações do Lancepress!.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade