0

Aposta para volta por cima, Darío Pereyra balança no Vila Nova

16 mar 2013
08h18
atualizado às 08h18
  • separator
  • 0
  • comentários

A chegada do técnico Darío Pereyra ao Vila Nova no fim do ano passado encheu o torcedor colorado de esperança. O entusiasmo foi enorme. Os vilanovenses viram no uruguaio o resgate da imagem de um time raçudo e vencedor de tempos passados. Contudo, após dez jogos e um aproveitamento apenas mediano, o treinador começa a balançar no cargo e pode ser demitido.

<p>Com Vila Nova em mau momento, Darío Pereyra corre risco de demissão</p>
Com Vila Nova em mau momento, Darío Pereyra corre risco de demissão
Foto: João Paulo Di Medeiros / MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra

Sem grandes conquistas desde o Campeonato Goiano de 2005, a pressão dentro do Onésio Brasileiro Alvarenga é grande. De lá para cá a equipe colorada não chegou sequer à decisão dos últimos Estaduais e viu o Atlético-GO ganhar espaço no protagonismo do futebol goiano ao lado do Goiás.

Em 2008 o time ficou muito perto de realizar o sonho de disputar da Série A do Brasileiro. Bateu na trave. De lá para cá, porém, não conseguiu chegar perto do acesso e foi parar na Série C. Para a temporada de 2013 foi montada uma nova diretoria de futebol e escolhido o nome de Darío Pereyra para comandar a volta por cima.

Como o Vila Nova não atravessa um momento financeiro tranquilo, Darío Pereyra tem em mãos um elenco enxuto e sem tanta qualidade como os principais rivais. Mesmo assim, a equipe começou o campeonato bem e figurou durante muito tempo nas primeiras posições do campeonato.

No entanto, o time colorado perdeu os dois últimos jogos, um para o modesto Grêmio Anápolis em casa e o outro para o rival Goiás. Outro fator que pesou para ampliar a pressão sobre a equipe é não ter perdido os três clássicos disputados e ter saído da zona de classificação à fase final na última rodada.

Esse quadro fez com que pela primeira vez fosse cogitada dentro do clube a demissão do treinador. Darío Pereyra encara a situação com normalidade e vê a necessidade de vitórias para que seu cargo não esteja ameaçado e o Vila Nova volte à zona de classificação.

“Desde que chegamos aqui trabalhamos com muita pressão e com necessidade de ganhar o próximo jogo. Agora vejo que não é diferente. Estávamos dentro da zona de classificação, estamos a um ponto e é só ganhar os próximos jogos que os boatos acabam. Mas a pressão existe”, reconheceu.

O presidente executivo do Vila Nova, Marcos Martinez, garantiu a permanência de Darío no comando técnico mesmo com um resultado negativo na partida de domingo, novamente contra o Grêmio Anápolis, fora de casa.

Darío pediu apoio ao torcedor vilanovense e citou a postura da torcida corintiana que, segundo ele, foi decisiva para a conquista do Mundial de Clubes no Japão, no final de 2012.

Fonte: MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra MEI João Paulo Bezerra Di Medeiros - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade