0

Enderson Moreira é confirmado como técnico do Atlético-PR

16 mar 2015
16h43
atualizado às 18h52
  • separator
  • comentários

Um dia após mandar embora o técnico Claudinei Oliveira, o Atlético-PR foi rápido e contratou um novo profissional: trata-se de Enderson Moreira, que foi demitido do Santos no início do mês. O nome do comandante teve o aval do Departamento de Inteligência do Futebol (DIF) e ganhou a concorrência com Ney Franco, Dorival Júnior e Adilson Baptista.

<p>Enderson Moreira foi demitido do Santos no último dia 5</p>
Enderson Moreira foi demitido do Santos no último dia 5
Foto: Cristiane Mattos / Futura Press

O salário de Enderson deve girar em torno de R$ 150 mil. O teto dos atletas do Atlético-PR, por exemplo, é de R$ 100 mil. O treinador chega na capital paranaense ainda nesta segunda. "Estou encarando essa oportunidade com muita motivação para que as coisas aconteçam de maneira positiva no Atlético-PR", disse o profissional.

"Me sinto honrado de assumir a equipe profissional, principalmente pela minha passagem nas categorias de formação. Poderei realizar esse sonho de retornar ao clube", acrescentou o comandante, que foi técnico do Sub-20 entre 2009 e 2010.

Até por já ter passado pelo CT do Caju e conhecer a filosofia rubro-negra, Enderson espera ter o início de trabalho facilitado. "Já entendo como o clube funciona. A estrutura cresceu em alguns aspectos, mas sei o que o torcedor espera desse time. Além disso, conheço alguns atletas e membros da comissão técnica. Isso pode encurtar um pouco o caminho a ser percorrido".

O próximo desafio do Atlético-PR no Campeonato Paranaense será no domingo, diante do Nacional, em uma partida decisiva para o time. Caso não vença, o clube vai disputar o Torneio da Morte no Estadual. "O dia a dia de trabalho que fará com que as coisas possam tomar o caminho mais correto e o Atlético-PR volte a vencer", finalizou o novo comandante atleticano.

Carreira

Mineiro de Belo Horizonte, Enderson Alves Moreira é formado em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Com passagens pela base dos três grandes da capital mineira, ele passou pelo próprio Atlético-PR entre 2009 e 2010.

Em 2011, virou auxiliar permanente do Fluminense e se destacou no Goiás, conquistado o bi goiano (2012 e 2013) e o título da Série B (2012). Em 2013, terminou a Série A na sexta colocação e quase levou o time à Copa Libertadores. Os últimos dois trabalhos foram em Grêmio e Santos.

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade