0

Após "apagão", Santos vence de virada e põe mão na taça

25 abr 2010
17h57
atualizado às 19h13
Rafael Gomes
Direto de São Paulo

Após um primeiro tempo decepcionante, o Santos "acordou" no segundo e venceu o Santo André por 3 a 2 de virada neste domingo, no Pacaembu. O resultado deixa a equipe do técnico Dorival Júnior perto do 18º título do Campeonato Paulista de sua história.

Por ter feito a melhor campanha da competição, o time alvinegro pode até perder por um gol de diferença no próximo domingo, no mesmo Pacaembu, que levantará a taça de campeão estadual.

O Santo André anulou o rival nos primeiros 45 minutos e abriu o placar com Bruno César. No entanto, com gols de André e Wesley (dois), o Santos garantiu o resultado positivo. No fim, Rodriguinho fez o dele e alcançou Ricardo Bueno no topo da artilharia do Estadual (15 gols).

No embalo da imensa maioria dos torcedores no Pacaembu, o Santos começou no ataque. Logo no primeiro minuto, Robinho recebeu na entrada da área e rolou para Wesley chutar forte. Júlio César fez difícil defesa. Mas se enganou quem pensaria que o time alvinegro teria facilidade.

Bem postado na defesa e com forte marcação, a equipe do ABC paulista equilibrou a partida e desperdiçou boas chances. O goleiro Felipe apareceu bem, salvando chute cruzado de Rodriguinho e finalização de Branquinho após boa jogada individual.

O Santos tentou responder, mas, embora tivesse mais posse de bola, não conseguia furar a defesa rival. Para piorar a situação da equipe de Dorival, que completou 48 anos neste domingo, o Santo André, na bola parada, abriu o placar aos 34min. Bruno César bateu falta no canto direito e Felipe não conseguiu alcançar.

A equipe do litoral partiu em busca da igualdade, mas passou a abusar dos erros de passes. Quando saiu uma envolvente trama no ataque, Robinho errou o alvo. Em rápido contra-ataque, Nunes, livre, ainda desperdiçaria grande chance de ampliar.

"Nossa equipe não compareceu. Vamos entrar agora para o primeiro tempo", afirmou Dorival, insatisfeito, antes do início da etapa final. O treinador ainda teve que fazer uma mudança forçada no intervalo: Neymar, que machucou o olho ao sofrer queda, deu lugar a André.

A bronca do treinador parece ter surtido feito. Com velocidade, o time encurralou o Santo André e em cinco minutos no segundo tempo já havia chegado com perigo em duas ocasiões. Aos gritos de "vai pra cima deles, Santos" das arquibancadas, o gol santista parecia questão de tempo. E saiu aos 12min. Após cobrança curta de escanteio, Paulo Henrique Ganso fez boa jogada e cruzou para André marcar.

A virada também não demorou. Contra-ataque santista e Robinho tocou para Wesley bater cruzado e virar o placar aos 16min. O Santo André ainda tentou responder, mas Wesley, após passe de Pará, marcou mais um aos 24min.

O time de Sérgio Soares ainda teve Toninho, expulso, aos 30min. Mesmo assim, na base da vontade, conseguiu descontar no fim. Aos 37min, Gil acertou a trave após cruzamento de Rômulo. No rebote, o artilheiro Rodriguinho deixou sua marca e diminuiu o prejuízo.

FICHA TÉCNICA

Santo André 2 x 3 Santos

Gols
Santo André Bruno César, aos 34min do primeiro tempo, e Rodriguinho, aos 37min do segundo tempo
Santos André, aos 12min, e Wesley, aos 16min do segundo tempo

Ponto Forte do Santo André
Com forte marcação, anulou os "Meninos da Vila" no primeiro tempo

Ponto Forte do Santos
Mudou de atitude no segundo tempo e, com velocidade, encurralou o rival

Ponto Fraco do Santo André
Caiu de produção e foi dominado na etapa complementar

Ponto Fraco do Santos
Não teve criatividade e ainda deu espaços no primeiro tempo

Personagem do jogo
Wesley, que, com dois gols, assegurou a grande vantagem santista para o jogo de volta

Lance polêmico
Aos 25min do primeiro tempo, Neymar foi tocado por Toninho na área e caiu pedindo pênalti

Lance bizarro
Aos 29min do primeiro tempo, Paulo Henrique Ganso aproveitou falha feia da defesa do Santo André, bateu para o gol e acertou Robinho, que, além de estar em posição de impedimento, sentiu dor após a bolada

Esquema Tático do Santo André
4-4-2
Júlio César; Cicinho, Toninho, Cesinha e Rômulo; Alê, Gil, Branquinho (Pio) e Bruno César; Rodriguinho e Nunes (Halison); técnico Sérgio Soares

Esquema Tático do Santos
4-4-2
Felipe; Pará (Madson), Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Wesley, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso (Zé Eduardo); Neymar (André) e Robinho; técnico Dorival Júnior

Cartões Amarelos
Santo André: Rômulo, Toninho
Santos: Wesley

Cartão vermelho
Santo André: Toninho

Renda: R$ 1.770.150, 00

Público: 33.374 pagantes

Árbitro
Paulo César de Oliveira

Local
Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP)















Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade