0

Atlético-PR pode perder Nathan para São Paulo

Time paulista acompanha briga judicial entre jogador e clube paranaense

19 mar 2015
14h43
  • separator
  • 0
  • comentários

A novela entre Atlético-PR e o meio-campista Nathan, que tem novo capítulo ainda neste mês, está sendo monitorada pelo São Paulo. O time paulista aguarda um desfecho na história para tentar a contratação da jovem revelação atleticana, que tem vínculo até abril.

<p>Nathan, 18 anos, &eacute; considerado por Petraglia como a &quot;maior j&oacute;ia criada no CT do Caju&quot;</p>
Nathan, 18 anos, é considerado por Petraglia como a "maior jóia criada no CT do Caju"
Foto: Atlético-PR / Divulgação

Nesta semana, o clube paranaense derrubou um mandado de segurança em cima do jogador. Na avaliação dos desembargadores da Seção Especializada do Tribunal da Justiça do Trabalho, o atleta não tem razão no pedido e, com isso, a liminar que dava o direito de se desligar do CT do Caju no fim deste mês foi revogada.

Ainda assim, os representantes do meia estão otimistas. Mesmo com o Atlético-PR conseguindo vitória parcial sobre o contrato de gaveta, que dá validade na renovação automática até 2017, o desfecho pode ser outro no dia 26, quando acontece nova audiência na Justiça do Trabalho. “Temos a expectativa de que já nesta dada possa ser proferida a sentença definitiva”, afirma Henrique Caron, advogado do jogador.

Pai e representante do atleta, José Carlos de Souza, evita falar sobre o tema no momento. Após viagens para Europa, onde entrou em contato com diversos clubes. O Manchester City-ING é um deles. No Brasil, dirigentes ligados ao São Paulo admitem o interesse e o monitoramento no imbróglio. "Não sei de interesse do São Paulo. Vou aguardar a decisão no final do mês para depois ver o destino", despista o empresário.

O que é certo é que a vontade do meio-campista, que acumula passagens pela base da Seleção Brasileira, não é de ficar. A briga judicial, que se alastra desde o ano passado, dificilmente resultará em um acordo. As partes já até tentaram, mas não conseguiram. O clube paranaense chegou a oferecer salário de R$ 20 mil mensais - atualmente, o Atlético-PR deposita R$ 6 mil mensalmente, apesar do valor no contrato ser de R$ 1,4 mil - e R$ 1 milhão de luvas, que foi considerado insuficiente.

Históricos e situação inversa

Há cinco anos, o time paulista viu um caso semelhante acontecer com Oscar, atualmente no Chelsea-ING. O atleta foi para o Internacional após conseguir a liberação na Justiça. Assim, o São Paulo tenta fazer o mesmo. Vale lembrar que a relação entre o clube e o Atlético-PR não é amigável, principalmente com o presidente Mario Celso Petraglia.

Em 2005, na final da Copa Libertadores, o time paulista não aceitou jogar na Arena da Baixada no jogo de ida por não ter a capacidade mínima para esse tipo de fase. Com isso, o clube paranaense teve que atuar no Beira-Rio, em Porto Alegre. Além disso, o São Paulo também “roubou” jogadores do Atlético-PR, como Dagoberto, Aloísio, Jeancarlos.

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade