0

Ceni falha, mas Ganso salva e São Paulo bate Ituano no Morumbi

16 fev 2013
21h22
atualizado em 17/2/2013 às 10h07
  • separator
  • 0
  • comentários

O São Paulo sofreu mais do que o esperado, viu Rogério Ceni cometer uma falha grotesca e a torcida esboçar certa insatisfação com alguns jogadores. Ainda assim, o time tricolor viu o meia Paulo Henrique Ganso sair do banco de reservas, marcar de cabeça aos 43min do segundo tempo e garantir a vitória apertada por 3 a 2 sobre o Ituano, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. 

Ganso salva frango de Ceni e dá vitória ao S. Paulo

Sem poder contar com Paulo Miranda, com problemas físicos, Ney aproveitou para escalar Douglas na lateral direita e dar nova chance a Aloísio pela ponta. A novidade ficou por conta da saída do criticado Rhodolfo, barrado para a entrada de Toloi ao lado de Lúcio. Mesmo assim, o São Paulo não teve o domínio completo do jogo contra um disciplinado Ituano, com boa marcação e jogadores de qualidade na frente.

O São Paulo evitou o tropeço em casa apenas nos minutos decisivos, quando Ney Franco arriscou colocar Ganso em campo e manter Jadson, em um esquema com dois jogadores de armação. E foi justamente o camisa 8 quem apareceu na área para escorar cruzamento de Osvaldo da esquerda e decretar a vitória no Morumbi.

O triunfo deste sábado deixou o São Paulo com 13 pontos ganhos, na zona de classificação para as quartas de final - mesmo com um ou dois jogos a menos em relação aos demais rivais. Em pontos perdidos, a equipe são-paulina lidera a competição. O Ituano, por sua vez, seguiu estacionado nos nove pontos e ficou em 13º.

Sufoco no Morumbi

<p>Ceni falhou no gol do Ituano, mas São Paulo conseguiu vencer</p>
Ceni falhou no gol do Ituano, mas São Paulo conseguiu vencer
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Aos 3min, o Ituano deu mostras de que, apesar da perspectiva de o São Paulo ter maior controle do jogo, também poderia ameaçar. Foi o que aconteceu na boa chegada à área do meio-campista Cambará. Com espaço, ele finalizou e exigiu defesa de Rogério Ceni. Depois do susto, a equipe são-paulina se organizou em campo e colocou domínio durante parte dos 45 minutos iniciais.

Criticado pelo início de temporada abaixo em relação a 2012, Wellington arrancou com pesonalidade, invadiu a área e passou a Aloísio, que serviu Osvaldo - o atacante se atrapalhou e desperdiçou a chance. Pouco depois, aos 18min, o São Paulo sairia em vantagem. Denílson clareou no meio, Jadson achou Osvaldo entre a zaga e, no domínio, ele ganhou da marcação e chutou rasteiro, sem chances para o goleiro Anderson.

O gol animava o São Paulo, que criava com tranquilidade e parecia pronto para ampliar, até que um imprevisto surgiu para Rogério Ceni. Despretensiosamente, aos 18min, Kleiton Domingues arriscou de longe. Fraco e pouco acima do chão. Ceni, pouco concentrado, pulou na bola e deixou passar para permitir também o empate ao Ituano. O capitão são-paulino ficou desconsolado, pediu desculpas e teve o nome gritado pela arquibancada.

Cinco minutos depois, Ceni teve a chance da redenção, mas a sorte não estava a seu lado mais uma vez. Em cobrança de falta, colocou com extrema precisão, mas a bola caprichosamente explodiu no travessão. O São Paulo pareceu sentir a igualdade inesperada e apagou nos minutos finais da primeira etapa. Aos 45min, completamente livre, Thiago Bezerra ficou à frente de Rogério e finalizou firme. Parado, o goleiro só viu a bola passar ao lado do gol.

Se não trouxe grandes melhoras à equipe do São Paulo, o intervalo ao menos aumentou a tranquilidade e a sorte. Já com 5min, em cobrança de falta de longe, Jadson colocou na área, Lúcio quase encostou e Anderson, imóvel, só viu a bola morrer no fundo das redes. A equipe são-paulina tomou o controle do jogo, principalmente depois que Maicon assumiu o lugar de Wellington no meio-campo. Lúcio, que também tinha cartão amarelo, saiu para a entrada de Rhodolfo.

Em seu primeiro lance, Maicon carregou, fez a finta e teve boa chance para concluir, mas errou. Na sequência, foi a vez de Douglas arrancar, invadir a área e quase fazer de esquerda. Luís Fabiano, ainda mais livre no rebote, chutou para longe. Ansioso para ampliar a vantagem, o São Paulo cochilou atrás e foi castigado pelo Ituano. Com espaço para o contragolpe, a equipe visitante chegou ao empate em jogada às costas de Cortez que Adaílton, livre na área, concluiu de pé esquerdo aos 27min.

<p>Ganso marcou de cabeça para salvar o São Paulo de vexame</p>
Ganso marcou de cabeça para salvar o São Paulo de vexame
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

Ney Franco acionou Paulo Henrique Ganso, que já se preparava para entrar, e tirou Aloísio de campo. A chance do terceiro gol, porém, foi do Ituano. Fernando Gabriel apareceu com espaço na área e, com finalização venenosa, fez Rogério Ceni apenas torcer.

Ainda assim, Ganso justificou a presença em campo e apareceu bem na área, surpreendendo a defesa do Ituano após o cruzamento de Osvaldo. O camisa 8 subiu bem e cabeceou firme, no canto do goleiro Anderson, evitando uma decepção no Morumbi. 

Ficha técnica

SÃO PAULO 3 x 2 ITUANO

Gols
SÃO PAULO: Osvaldo, aos 18min do primeiro tempo, Jadson, aos 5min, e PH Ganso, aos 42min do segundo tempo
ITUANO: Kleiton Domingues, aos 30min  do primeiro tempo, e Adaílton, aos 27min do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio (Rhodolfo), Toloi e Cortez; Denílson e Wellington (Maicon); Aloísio (PH Ganso), Jadson e Osvaldo; Luís Fabiano
Treinador: Ney Franco

ITUANO: Anderson; Leandro Silva, Vitor Hugo, Cleber (Anderson Sales) e Patrick; Marcinho Guerreiro, Cambará, Kleiton Domingues (Paulinho) e Fernando Gabriel; Luciano (Adaílton) e Tiago Bezerra
Treinador: Roberto Fonseca

Cartões amarelos
SÃO PAULO:
Lúcio, Wellington
ITUANO: Adaílton, Marcinho Guerreiro

Árbitro
Adriano de Assis Miranda (SP)

Público total e renda
8930 espectadores / R$ 244.800,00

Local
Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade