0

Criticados, Felipe e Fábio Costa retornam ao Santos com futuro incerto

28 dez 2011
19h25
atualizado às 19h59

Entre os jogadores que retornam de empréstimo ao Santos em 2012, dois chamam a atenção por terem saído pela porta dos fundos. Felipe e Fábio Costa vestiram a camisa do clube por bastante tempo e chegaram a conquistar alguns títulos, mas acabaram perdendo espaço e voltam ao time para serem avaliados pela diretoria e pela comissão técnica, ainda com os destinos incertos.

» Confira o vai e vem do Mercado da Bola para 2012

"São jogadores com contrato em vigência e retornam normalmente na reapresentação do Santos, que já está marcada. Vão iniciar os trabalhos e só então passarem por algum tipo de avaliação da diretoria. Nenhum time ainda nos procurou por eles", afirmou o diretor de futebol do clube, Pedro Luiz Nunes Conceição

Fábio Costa tem 34 anos e chegou ao Santos em 2000, depois de se destacar com a camisa do Vitória. Após dois anos na Vila Belmiro, acabou se tornando um dos jogadores mais experientes da conquista do Campeonato Brasileiro, em 2002, quando atuou apenas a partir das oitavas de final.

No final de 2003, ainda chateado com a perda do título da Libertadores para o Boca Juniors, acertou com o Corinthians e frustrou a torcida santista, que já o tinha como um verdadeiro ídolo. Campeão nacional em 2005, ele acabou retornando ao Santos em 2006, ainda sob a batuta do presidente Marcelo Teixeira.

Mesmo com os títulos do Campeonato Paulista em 2006 e 2007, Fábio não convenceu aos santistas que merecia continuar e seguiu enfrentando altos e baixos na Vila Belmiro. Isso até 2010, quando foi indicado por Vanderlei Luxemburgo e acabou emprestado ao Atlético-MG por dois anos.

O atleta chegou ao clube para ser o salvador da pátria atleticana e resolver o problema crônico que o clube vivia na posição, mas não foi bem e sofreu 17 gols em 12 partidas. Com a entrada de Dorival Júnior, Fábio Costa perdeu espaço e acabou encostado. Em janeiro já foi liberado, mas o Santos não aceitou a devolução. Com o final do Brasileiro de 2011, não teve jeito. O antigo ídolo volta ao Santos para cumprir os dois anos que ainda tem de contrato.

Já o caso de Felipe é mais simples de resolver, pois o contrato com o Santos é válido apenas até o mês de maio. Por ser um jogador com mais mercado do que Fábio Costa, Felipe não deve encontrar dificuldades para encontrar um novo destino.

Substituto do veterano na meta santista, Felipe começou o ano de 2010 como titular do time que conquistou o Brasil sob o comando de Dorival Júnior e com base no talento de Ganso, Neymar e André.

O problema para sua continuidade foi o intervalo da Copa do Mundo da África do Sul, entre junho e julho, quando Dorival decidiu deixá-lo no banco e lançar o garoto Rafael. A princípio, era apenas uma experiência, mas o suplente foi bem e não deixou mais o time.

Tudo acabou ampliado com a polêmica da Twitcam, em agosto, quando o goleiro, já na reserva, transtornou os torcedores. Geralmente de comportamento calmo e comedido, ao lado de Madson e Zé Eduardo, o arqueiro foi duro em resposta a um torcedor que o chamou de "mão de alface". "Fera, o que eu gasto com o meu cachorro de ração é o teu salário por mês. Então não f...", disse o camisa 12 na ocasião.

Sem espaço, Felipe foi deixado de lado no Santos com a contratação de Aranha e se lesionou gravemente em um treinamento. Meses depois, acabou parando no Avaí, onde não conseguiu evitar a queda do time catarinense para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Para Pedro Luiz Conceição, são dois jogadores que devem ser respeitados pelo histórico no Santos. "Tanto o Felipe quanto o Fábio têm carreira, têm títulos aqui dentro do Santos. Vamos ver o que o novo Conselho de Gestão define, mas eles se reapresentam em janeiro para começar a trabalhar".

Após passagem pelo Atlético-MG, Fábio Costa volta ao Santos em 2012
Após passagem pelo Atlético-MG, Fábio Costa volta ao Santos em 2012
Foto: Bruno Cantini/Agif / Gazeta Press
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade
publicidade