1 evento ao vivo

Em nova falha de Armero, Palmeiras empata com Portuguesa e adia reação

4 fev 2010
18h56
atualizado em 5/2/2010 às 01h02
  • separator

Derrotados no último final de semana e já convivendo com as primeiras críticas de suas torcidas neste início de temporada, Palmeiras e Portuguesa ampliaram o mau momento que atravessam e adiaram a reabilitação no Campeonato Paulista. Em um Palestra Itália com o gramado bastante castigado pelas fortes chuvas que atigiram novamente a cidade de São Paulo, as equipes ficaram no empate por 1 a 1 na tarde desta quarta-feira, dia do encerramento da sexta rodada do Estadual.

Com a igualdade no clássico, com direito a nova falha do contestado lateral Armero, da equipe mandante, o único que teve motivos para festejar no duelo foi o goleiro palmeirense Marcos, que atingiu a histórica marca de 474 jogos pelo clube e se tornou o décimo atleta que mais vezes vestiu a camisa alviverde, agora ao lado do volante Galeano, ex-companheiro do arqueiro no passado. O maior ídolo da atualidade no time de Muricy Ramalho é apenas o terceiro jogador da posição no ranking e em maio completará 18 anos no Palestra Itália.

Outra atração antes mesmo de a bola rolar era o aguardado reencontro entre Domingos e Diego Souza, protagonistas de uma briga em campo e muita polêmica ocorrida na semifinal da edição passada do Paulista. No mesmo Palestra Itália, quando o zagueiro da Portuguesa ainda defendia as cores do Santos, os dois trocaram insutos em campo e acabaram expulsos, com o palmeirense ainda revidando com uma "rasteira" antes de ir para os vestiários. Melhor para a equipe da Baixada, que viu o adversário perder uma de suas principais peças e garantiu presença na decisão.

Nesta tarde, no entanto, os dois estiveram poucas vezes frente a frente e não esquentaram a rivalidade construída em 2009, assim como já haviam adiantado durante a semana que antecedeu o clássico. Assim, brilharam as estrelas do atacante Luiz Carlos, para a Portuguesa, e do zagueiro Danilo, para o Palmeiras, únicos que conseguiram balançar as redes no duelo. Assim, a equipe da casa soma seu nono ponto e permanece na zona intermediária da tabela, assim como acontece com o adversário, com um a menos.

Nos primeiros 45 minutos, o domínio foi dos visitantes, que souberam como neutralizar as principais forças do rival e criou as melhores chances. Em uma delas, soube aproveitar uma falha de Armero para abrir o placar. Aos 31min, o lateral esquerdo palmeirense carimbou Héverton ao tentar sair jogando e deixou Luiz Carlos em boas condições para escolher o canto e tocar na saída de Marcos. Já no segundo tempo, o cenário se inverteu, com pressão dos mandantes e empate conquistado logo aos 7min após o reinício. Desta vez em erro do goleiro Fábio na saída, após cruzamento de Figueroa, Danilo finalizou forte e balançou as redes. Na sequência, Diego Souza quase desempatou, mas parou na trave e viu a igualdade persistir até o final.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 1 x 1 Portuguesa

Gols
Palmeiras: Danilo, aos 7min do 2º tempo
Portuguesa: Luiz Carlos, aos 31min do 1º tempo

Ponto Forte do Palmeiras
Mudança de postura no segundo tempo, quando voltou com outra disposição após o intervalo e pressionou a Portuguesa

Ponto Forte do Portuguesa
Marcação forte no meio-campo durante os primeiros 45 minutos e total domínio da primeira metade da partida

Ponto Fraco do Palmeiras
Ausência de criatividade no meio-campo, muito pelo desfalque de Cleiton Xavier, com poucas oportunidades reais de gol

Ponto Fraco do Portuguesa
Chances de gol desperdiçadas, principalmente no primeiro tempo, e postura defensiva adotada nos últimos 45 minutos, quando praticamente abriu mão do ataque

Personagem do jogo
Luís Carlos, que estreou pela Portuguesa e já deixou a sua marca no primeiro clássico pelo novo clube

Esquema Tático do Palmeiras
4-4-2
Marcos; Figueroa, Danilo, Edinho e Armero; Pierre, Márcio Araújo, Diego Souza e Deyvid Sacconi; Joãozinho (William) e Robert (Lenny); técnico: Muricy Ramalho

Esquema Tático do Portuguesa
4-4-2
Fábio; Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Fabrício; Acleisson, Marcos Paulo, Marco Antônio e Athirson (Henrique); Héverton (Biscayzacu) e Luiz Carlos (Zé Leandro); técnico: Vagner Benazzi

Cartões Amarelos
Portuguesa: Acleisson e Marcos Paulo

Cartões Vermelhos
Portuguesa: Preto Costa

Árbitro
Marcelo Rogério (SP)

Público
6.533 pagantes

Renda
R$ 170.250,00

Local
Estádio do Palestra Itália, em São Paulo (SP)


Fonte: Terra
publicidade