0

Campeonato Paulista

Gabriel Jesus estreia, e Palmeiras vence 6ª seguida

Djalma Vassão / Gazeta Press

Atacante de 17 anos saiu do banco de reservas aos 27min do segundo tempo e fez a sua primeira partida como profissional no triunfo alviverde por 1 a 0 sobre o Bragantino

7 mar 2015
20h27
atualizado em 8/3/2015 às 11h44
  • separator
  • comentários

Não teve brilho, mais de um gol, estava chovendo e foi um time recheado de reservas que começou a partida deste sábado, diante do Bragantino, no Allianz Parque. Mesmo assim, o Palmeiras conseguiu satisfazer e levantar os 29.452 torcedores que pagaram para ver o jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Com atuação modesta, mas aguerrida, o time alviverde triunfou por 1 a 0 (com gol de Rafael Marques) sobre a equipe de Bragança Paulista e chegou à sexta vitória consecutiva na temporada. O principal fato do jogo deste sábado – aquele que promete ser lembrado daqui a alguns anos –, contudo, foi a estreia do jovem Gabriel Jesus. Veja como foi a partida em detalhes.

Aos 17 anos, o garoto, que fez mais de 35 gols no Campeonato Paulista Sub-17 do ano passado e que brilhou na última edição da Copa São Paulo de Futebol Junior, estreou entre os profissionais diante do Bragantino e foi ovacionado pela torcida. O atacante entrou em campo aos 27min do segundo tempo no lugar de Leandro Pereira (após ter o nome gritado) e levantou as arquibancadas. Ele se movimentou muito, acertou alguns passes, aplicou bons dribles e até assustou o goleiro Lauro com chute perigoso de fora da área.

<p>Gabriel Jesus ficou 20 minutos em campo e deu trabalho à defesa do Bragantino</p>
Gabriel Jesus ficou 20 minutos em campo e deu trabalho à defesa do Bragantino
Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press

Curiosamente, a data da estreia de Gabriel Jesus no time de cima do Palmeiras foi exatamente a mesma do primeiro jogo de Neymar entre os profissionais, em 2009, pelo Santos e diante do Oeste, no Pacaembu: 07 de março. “Satisfação enorme de fazer a minha estreia e jogar a primeira partida com a camisa do Palmeiras, que é um clube muito campeão na sua história. Não tenho nem palavras para descrever. Hoje é só alegria”, disse o jovem, após a partida. Ele foi idolatrado nas redes sociais.

Depois de uma verdadeira maratona na viagem que lhe trouxe de volta da Bahia no meio de semana, o Palmeiras entrou em campo neste sábado com simplesmente nove jogadores reservas. Dos considerados titulares, apenas Fernando Prass e Zé Roberto começaram o jogo contra o Bragantino – o último, por sinal, como meio-campista. Antes do apito inicial, Oswaldo de Oliveira negou ter escalado a equipe desta maneira para observar os suplentes: “não é para testar, não. Todos têm condições de jogar”, afirmou.

<p>Palmeiras venceu por 1 a 0 e segue líder do Grupo 3</p>
Palmeiras venceu por 1 a 0 e segue líder do Grupo 3
Foto: Luis Moura / Gazeta Press

Como já era esperado, porém, o time alviverde esbarrou no desentrosamento durante a partida disputada no Allianz Parque. Toques para o lado, passes para trás, lançamentos longos, dribles falhos, poucos chutes... Pense em tudo isto dificultado por um gramado molhado. Não foi fácil para que o Palmeiras criasse uma chance de abrir o placar. Quando conseguiu, contudo, já fez o gol. A trama que começou em cobrança de lateral e contou com passe espetacular de calcanhar de Leandro Pereira terminou em rede estufada por Rafael Marques ainda antes do intervalo.

O gol acalmou o Palmeiras. Não fez, porém, com que o time tivesse mais facilidades para chegar à área adversária. Muito pelo contrário: o Bragantino melhorou no segundo tempo e até assustou o goleiro Fernando Prass – principalmente pelo lado do ofensivo lateral direito João Pedro. Isto obrigou Oswaldo de Oliveira a “apelar” para Arouca, que foi mandado a campo no lugar de Maikon Leite a fim de dar mais sustentação ao meio de campo alviverde. A tática deu certo, e o Palmeiras conseguiu segurar o resultado.

<p>Rafael Marques foi o autor do único gol da partida</p>
Rafael Marques foi o autor do único gol da partida
Foto: Marcello Zambrana/Agif / Gazeta Press

Classificação e próximos jogos

A vitória – sexta seguida - levou o Palmeiras aos 18 pontos e o manteve tranquilo na liderança do Grupo 3, nove pontos à frente da vice-líder Portuguesa, que tem dois jogos a menos. Já o Bragantino segue com três pontos e na lanterna do Grupo 4. O time alviverde volta a campo na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), diante do Santos, na Vila Belmiro, enquanto o Bragantino pega o Marília em casa, na terça, às 19h30.

Lesão “relâmpago”

A primeira grande movimentação do jogo deste sábado não foi nada boa para o Palmeiras. Ainda aos 5min do primeiro tempo, o volante Amaral dominou bola no meio de campo e imediatamente levou a mão à virilha. O jogador se arrastou para conseguir dar um passe de lado e, sem pestanejar, pedir substituição. Mesmo com Arouca no banco de reservas, Oswaldo de Oliveira optou por mandar Victor Luís a campo – depois, o ex-santista entrou no lugar de Maikon Leite.

GOL

Palmeiras 1 x 0 Bragantino – 32min do primeiro tempo - Após rápida cobrança de lateral, Renato recebeu na área e passou para Rafael Marques, livre, marcar.

FICHA TÉCNICA

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 7 de março de 2014, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Eduardo Vequi Marciano e Fabio Rogerio Baesteiro (ambos de SP)
Público: 29.452 pagantes
Renda: R$ 2.223.055,00
Cartões amarelos: Victor Luís (Palmeiras); Thiago Martinelli (Bragantino)

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Victor Ramos, Jackson e João Paulo; Amaral (Victor Luís) e Renato; Maikon Leite (Arouca), Zé Roberto e Rafael Marques; Leandro Pereira (Gabriel Jesus)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

BRAGANTINO: Lauro; Uchoa, Ferreira, Thiago Martinelli e Thiago Feltri; Diego Macedo (Muralha), Adilson Goiano, Léo Gago e Erick (Igor); Caio e Diego Maurício (João Vitor)
Técnico: Márcio Araújo

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade