2 eventos ao vivo

Inquérito do volante Cristian é anulado no TJD de São Paulo

5 mai 2009
19h51
atualizado às 20h18

A novela do gesto do volante Cristian, na primeira semifinal do Campeonato Paulista contra o São Paulo, em 12 de abril, ganhará novos capítulos nas próximas semanas.

» "Wolverine" vai a treino
» William fica fora de treino
» Ronaldo é eleito craque
» Veja as últimas do Corinthians

Isto porque, na tarde desta terça-feira, quando o atleta do Corinthians seria julgado, o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo, Ivaney Cayres de Souza, optou por anular o inquérito que apurava o caso.

"Optei por esta anulação porque percebi que o inquérito estava com vícios. O auditor não estava presente na oitiva e prefiro que todas as partes estejam presentes para realizar o julgamento. Além disso, precisamos ouvir testemunhas", explicou Cayres.

Um novo inquérito, portanto, será aberto. A data do novo julgamento ainda não foi definida.

Cristian causou polêmica ao erguer os dedos médios durante a comemoração do gol na primeira semifinal do campeonato. Seu julgamento, que aconteceria dias antes do duelo final contra o Santos, havia sido adiado a pedido do departamento jurídico do Corinthians.

Dias depois do ocorrido no Pacaembu, o delegado Antonio Carlos Barbosa, do 23º DP, resolveu investigar o caso. O caso foi incluso no artigo 40 da Lei de Contravenções Penais, que prevê prisão de 15 dias a seis meses. Até agora, Cristian ainda não foi chamado para depor.

No âmbito desportivo, ele pode ser enquadrado no artigo 258 (Assumir atitude contrária à moral ou disciplina desportiva), que prevê pena de uma a dez partidas de suspensão. Tal punição só valeria para o Campeonato Paulista de 2010.

Fonte: Lancepress!
publicidade