2 eventos ao vivo

Ney Franco pede calma, mas já admite mudanças para ter Ganso titular

16 fev 2013
22h44
atualizado às 22h52
  • separator
  • 0
  • comentários

Depois de Paulo Henrique Ganso marcar e o São Paulo vencer o Ituano por 3 a 2, neste sábado no Morumbi, Ney Franco admitiu que a titularidade pode estar próxima do camisa 8. O treinador são-paulino, que concordou por atuação ruim da equipe como um todo, pediu calma e prometeu pensar no assunto, mas deu indícios de que Ganso cresce em seu conceito. Especialmente porque parece ter 10 titulares e uma dúvida no time, justamente o posto que era ocupado por Lucas em 2012.

<p>Ganso, Jadson e Osvaldo: eles podem jogar juntos? </p>
Ganso, Jadson e Osvaldo: eles podem jogar juntos?
Foto: Ricardo Matsukawa / Terra

"Prefiro não dizer se (o Ganso) merece (ser titular), prefiro segurar essa definição. O Ganso entrou bem, fez o gol e vou rever o jogo. Se sentir segurança para colocar como titular, vou colocar. Se não sentir, a gente define por outro jogador", afirmou Ney Franco depois do jogo. Ele negou ver Ganso inseguro, mas de certa forma se contradisse.

"Não acho que falta confiança a ele. Mas a confiança aumenta quando ele entra e marca, o futebol precisa disso. Ele entrou, fez o papel dele e correspondeu às expectativas, além de ter feito o gol. Ele fez o papel de qualquer jogador que está no banco e entra. A equipe ganhou dinâmica em alguns momentos, ele fez o gol e vem evoluindo", avaliou o treinador.

A dúvida para que Ganso jogue como titular, neste momento, parece ser tática, dada a boa fase de Jadson. Ney Franco negou, aliás, que esteja refém de apenas um sistema de jogo - o 4-2-3-1, que praticamente inviabiliza Ganso e Jadson no mesmo time. "Podemos alterar, não precisa ficar preso a um sistema. Não reputo a derrota para o Atlético-MG (na última quarta) ao sistema".

Jadson, que deu assistência bonita para o primeiro gol e marcou o segundo de falta, evidentemente, segue intocável. O meia foi novamente bastante elogiado pelo treinador: "ele demonstra tudo o que pode em campo com gols e assistências. É um jogador que a gente olha no elenco, e nos outros clubes, e vê com muita qualidade. Em alguns momentos vai desequilibrar. Além das assistências, os gols estão saindo nesse ano".

Os números absolutos de 2013 deixam Jadson como o jogador mais importante da equipe nos momentos decisivos. O meia chegou a cinco gols marcados e é o principal artilheiro do São Paulo no ano, à frente até de Luís Fabiano. Jadson também tem quatro assistências e divide o posto de principal garçom com Osvaldo. 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade