6 eventos ao vivo

Palmeirense se diz "ruim de bola" e promete trabalhar para crescer

17 mar 2013
21h10
atualizado às 21h38
  • separator
  • 0
  • comentários


O meio-campista Wesley voltou a ser titular do Palmeiras neste domingo, ocupando a vaga de Valdivia, que ficará entregue ao departamento médico por até um mês. Depois do empate por 1 a 1 contra o São Caetano, ele prometeu trabalhar ainda mais para melhorar, pois admitiu ter limitações técnicas. Foi em jogada dele que Leandro marcou o gol palmeirense. 

<p>A vit&oacute;ria do Palmeiras sobre o Paulista, por 2 a 1, no Pacaembu, n&atilde;o agradou &agrave;&nbsp;torcida. Mesmo com dois jogadores a mais, o time alviverde sofreu para superar o advers&aacute;rio&nbsp;do interior</p>
A vitória do Palmeiras sobre o Paulista, por 2 a 1, no Pacaembu, não agradou à torcida. Mesmo com dois jogadores a mais, o time alviverde sofreu para superar o adversário do interior
Foto: Bruno Santos / Terra

"Estou procurando crescer jogo a jogo, porque é muito complicado passar por lesão. Estou me readaptando e acho que tem tudo para poder dar certo. Costumo falar que os caras ruins de bola têm de trabalhar, e eu sou um desses caras. Vou dar meu máximo aqui", afirmou o atleta, que se recuperou de cirurgia no joelho no ano passado.

Contratado por cerca de R$ 14 milhões em 2012, Wesley ainda atravessa altos e baixos no Palmeiras, inclusive amargando o banco de reservas em algumas partidas. Mesmo assim, o jogador deu o passe para Leandro fazer o gol do empate neste domingo e se tornou o líder de assistências do time na temporada, com cinco.

Apesar de preferir jogar mais recuado, o jogador foi escalado na armação por Gilson Kleina no Estádio Anacleto Campanella. Wesley voltou a ser titular porque Valdivia sofreu um problema muscular, mas o treinador reconhece que o atleta não é o ideal para a função do chileno."Também não acho que nosso camisa 10 tenha de ser o Wesley. Mas, quando perdemos o Valdivia, para não mexer na posição, colocamos essa situação em que ele foi bem. Ele não é um meia de origem e mudou quando o Tiago Real entrou. Temos ainda o Rondinelly que pode entrar", avaliou o treinador.

No momento em que colocou Tiago Real no lugar de Patrick Vieira, Kleina pôde deixar Wesley mais à vontade em campo. No entanto, o Palmeiras teve de se contentar com o empate por 1 a 1.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade