0

Rebaixado, Guarani contrata Vadão e demite dirigente

6 abr 2009
16h29

Um dia depois de viver a tristeza do rebaixamento no Campeonato Paulista, a diretoria do Guarani confirmou nesta segunda-feira uma série de mudanças no clube. Após a derrota por 1 a 0 para o Bragantino, que afundou o time campineiro no Estadual, o técnico Osvaldo Alvarez foi anunciado como novo treinador, enquanto João Secco deixou a diretoria de futebol.

Nas últimas rodadas do Paulista, o técnico das categorias de base Cidinho comandou a equipe, sem conseguir evitar a queda do time, que terminou o Estadual na última colocação. Restava apenas o final da competição para anunciar a chegada de Vadão, que em 2008 dirigiu a Ponte Preta, e este ano comandou o São Caetano.

A missão de Vadão não será fácil: comandar a reação bugrina na temporada, fazendo uma boa campanha na Série B. Na última semana, em entrevista coletiva, o presidente Leonel Martins de Oliveira havia colocado o acesso à Série A como objetivo do time no segundo semestre, prometendo também reforços para o elenco. Além disso, estréia nesta quarta-feira pela Copa do Brasil, contra o Internacional-RS, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

"Se vim, é porque senti firmeza quando a diretoria propôs fazer uma equipe forte para tentar buscar o acesso na Série B. Afinal, como o presidente mesmo disse, não adianta montar uma comissão técnica se não tiver condições de montar um bom elenco", disse o treinador, em entrevista durante sua apresentação.

Junto com Vadão chegam também o auxiliar Gersinho e o preparador físico Walter Grassman, que substituiu Paulo César Campos, outro dispensado. Além dele, João Secco deixa a direção de futebol do clube, que segue sem um substituto para comandar o time na Série B. O Guarani estréia na segunda divisão nacional em 8 de maio, contra o Fortaleza, no Castelão, em Fortaleza-CE.

Fonte: Gazeta Press

compartilhe

publicidade
publicidade