0

Meu filho é um Kaká, diz pai de Ciro

21 mar 2009
11h51
atualizado às 11h54

Predestinado e abençoado. Os adjetivos que Carlos Augusto da Silva utiliza para falar sobre o filho Ciro, atacante sensação do Sport, normalmente giram em torno disso. Radialista no interior de Pernambucano, ele esteve ligado ao futebol em toda a sua vida e sempre teve certeza que via crescer, ao seu lado, um futuro craque do futebol brasileiro.

» Veja fotos de Ciro
» Sport encontra maior talento desde Juninho
» Sport dá tratamento especial a pupilo

"Gostei de bola em toda a minha vida e quando saía para minhas peladas, ele sempre chorava para ir também. Como eu ia jogar futsal e a bola era muito pesada naquele tempo, eu não deixava, pois poderia machucá-lo e ele era franzino demais. Mas o tempo foi passando e não tinha como eu não deixar, até porque ele chorava muito, ficava bravo. Batia o pé mesmo. Então sempre achei que ele era um garoto diferenciado, mas eu não falava. Como eu era o pai dele, iam achar que era só por isso", conta Carlos.

Com o tempo, Ciro foi saindo debaixo da saia dos pais e caminhou para se transformar em um jogador profissional. Em sua cidade natal, Salgueiro, no sertão de Pernambuco, conseguiu destaque em meio a 250 garotos. Segundo conta o pai do garoto, a cantora Daniela Mercury promoveu uma peneira para escolher quatro nomes que já tinham destino certo: cada um iria para clube, entre Cruzeiro, Flamengo, Atlético-PR e Vitória. Ciro foi o terceiro colocado na escolha entre as dezenas de avaliados, mas a família não permitiu que ele se mudasse para o Rio de Janeiro.

A ligação do futebol com o seu destino, porém, já estava determinada. O garoto foi jogar no Salgueiro, clube de sua cidade, e se destacou entre os juniores. "O pessoal dizia que as categorias de base só davam prejuízo e resolveram acabar com a equipe. Mas o Ciro sempre se saía bem nos jogos contra o Sport e, quando me deram a liberação, me juntei com um compadre e o levei para lá", conta o pai.

Ciro, que já chegou ao Sport fazendo muitos gols, precisou tomar uma decisão importante em sua vida. Como era muito novo, pediu ao pai que pudesse interromper os estudos por dois para se dedicar de verdade ao futebol.

"Concordamos com isso e se não desse certo, ele voltava para a escola. Mas com três meses em Recife, o clube já assinou contrato profissional com ele, que passou a ganhar um salário mínimo", explica Carlos, como quem acredita ter tomado a decisão correta. Hoje, seu filho tem a multa rescisória avaliada em R$ 40 milhões para clubes do exterior.

Apesar de tanta badalação, ele vê Ciro tranqüilo e pronto para continuar crescendo. Apesar de seu talento, a explicação é outra: a família. "Sou o cara mais rico do mundo. Não de dinheiro, mas por ter uma família estruturada. Meu filho é o menino que liga todos os dias para pedir a benção da mãe pela manhã e põe o salário todo nas mãos dos pais. Não usa tatuagem, não usa brinco e tem Deus no coração. É um Kaká da vida", se vangloria Carlos, cuja família é toda católica.

Ciro, que demonstra habilidade e oportunismo em campo, também já driblou muito os pais quando era criança. "Quando meu filho estava ruim de notas, eu contratava professores particulares e então perguntava a ele se tinha tirado as dúvidas todas. Ele dizia que sim, mas quando eu ia pagar os professores, eles diziam que o Ciro nem tinha aparecido, só queria saber de jogar bola. Aliás, nunca vi um menino para machucar tanto a cabeça do dedão, sempre íamos parar no pronto socorro", se diverte o pai, que deixou a família em Salgueiro e foi morar em Recife, a mais de 500 km de distância. Tudo só para ficar ao lado de seu rebento.

"Moramos em um flat em Boa Viagem. Ele é um rapaz tranqüilo, não é de arrumar muitas namoradas. Primeiro tem que construir uma vida sólida e se estruturar. Mas ele é um garoto muito vaidoso e sempre tem as cocotinhas", brinca o pai. Segundo ele, o hobby de Ciro é ficar navegando na internet e vendo lances de Cristiano Ronaldo. Seguindo como está, cada vez mais o goleador do Sport poderá ver seus próprios gols na rede mundial de computadores.

Pai de Ciro faz comparações entre seu filho e Kaká, astro do Milan
Pai de Ciro faz comparações entre seu filho e Kaká, astro do Milan
Foto: EFE
Fonte: Especial para Terra
publicidade