0

PE anuncia medidas para conter violência após crime contra torcedor

18 fev 2013
19h06
atualizado às 19h07
  • separator
  • comentários

Após encontro realizado no Ministério Público de Pernambuco nesta segunda-feira, algumas medidas foram definidas para evitar a violência entre as torcidas dos times de Pernambuco. O encontro foi promovido como reação à violência que teve como vítima o torcedor do Náutico, Lucas de Freitas Lyra, que respira por aparelhos e permanece em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Restauração. Uma bala foi retirada do crânio do rapaz, que estava nas proximidades do Estádio dos Aflitos, quando um ônibus cheio de torcedores do Sport passava pelo local e se iniciou um tumulto.

<p>Segundo responsáveis, torcidas organizadas precisarão ter membros cadastrados</p>
Segundo responsáveis, torcidas organizadas precisarão ter membros cadastrados
Foto: Antonio Carneiro / Agência Lance

A principal medida anunciada pelas autoridades é a imediata proibição de torcidas organizadas nos estádios. As organizadas deverão realizar um cadastramento de seus membros em 60 dias. A partir daí, será liberada a presença dos seus integrantes, mas apenas aos cadastrados. O cadastramento será monitorado pela Secretaria Estadual de Esportes.

Além disso, ficou decidido que será proibida a realização de mais de um jogo por dia no Recife para evitar confronto entre torcidas. Em 60 dias, a Secretaria de Defesa Social criará uma delegacia especializada em intolerância desportiva. Enquanto este órgão não for implantado, as ocorrências envolvendo este tipo de crime serão investigadas pela Delegacia do Turista, que receberá um reforço no efetivo. O Tribunal de Justiça e o MP-PE assumiram a responsabilidade de criar uma Vara e uma Promotoria especializadas em crimes envolvendo torcidas.

Participaram da reunião no Ministério Público de Pernambuco (MPPE), nesta segunda-feira, o procurador-geral de Justiça, Aguinaldo Fenelon, o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, a secretária estadual dos Esportes, Ana Calvalcanti, o coordenador dos Juizados Cíveis e Criminais do Tribunal de Justiça, Aílton Alfredo, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, e representantes da Polícia Militar.

Fonte: Brisa Comunicação e Arte - Especial para o Terra Brisa Comunicação e Arte - Especial para o Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade