0

Pupilo de R$ 40 mi recebe tratamento especial do Sport

21 mar 2009
11h51
atualizado às 11h58

Desde que fez sua estréia entre os profissionais, já de forma marcante, fazendo um gol e sofrendo um pênalti contra o Ipatinga no último Campeonato Brasileiro, Ciro recebe tratamento especial na Ilha do Retiro. Da direção do Sport, para não perder o jogador constantemente assediado, e do treinador Nelsinho Baptista, que percebeu ter em mãos um talento diferenciadom, que tem uma multa rescisória de R$ 40 milhões.

» Veja fotos de Ciro
» Sport encontra maior talento desde Juninho
» Meu filho é um Kaká, diz pai de Ciro

"Quando eu fiz seis meses aqui no Sport, já comecei a observá-lo no Campeonato Pernambucano Sub-20 e o chamamos para treinar entre os profissionais. E aí ele começou a mostrar uma ousadia diferente, uma personalidade, uma finalização muito boa. É um artilheiro e começou dessa forma, fazendo gol. E foi crescendo", testemunha Nelsinho.

Apesar do início impactante que Ciro provocou no Sport, Nelsinho teve rédeas curtas com o prodígio, apesar da forte pressão da imprensa e da direção para escalá-lo como titular já no ano passado. Embora talentoso, o jogador ainda era muito jovem e apresentava uma característica curiosa: fragilidade emocional. Em sua estréia, por exemplo, deixou o campo chorando copiosamente de emoção pelos aplausos da torcida.

"Esse lado é de um garoto que é torcedor do Sport. Então a torcida gritou o nome dele, foi normal se emocionar. Até porque ele é um garoto muito simples", explica Nelsinho, que aos poucos foi integrando Ciro ao time titular, condição que ele mantém ao longo de quase toda a temporada, inclusive nos dois jogos do clube na Copa Libertadores.

Para o treinador do Sport, Ciro já evolui a ponto de ganhar muita confiança, tanto a dele próprio quanto a dos companheiros, e vai amadurecendo. "Sabíamos que não poderia usar ele logo 100%. Ainda tinha que ser trabalhado e ele foi entrando nas partidas, fazendo gols e crescendo. Hoje já está em um estágio bem diferente, tanto que tem demonstrado muita atitude dentro de campo e é o artilheiro do time", destaca.

Os assédios por Ciro

Assim que fez seu primeiro gol já na estréia, Ciro recebeu um forte assédio de empresários interessados em tirá-lo da Ilha do Retiro. Como tinha um salário muito baixo e uma multa contratual insignificante, a direção precisou correr para não perder o jogador por uma quantia risível. Segundo conta a direção do Sport, um empresário teria pago R$ 40 mil aos familiares do jogador para se tornar seu representante, mas foi possível reverter o negócio.

"São muitas especulações por ele. Muitos contatos telefônicos, empresários, agentes com credencial da Fifa. Mas nunca recebemos nada por escrito", explica Sílvio Guimarães, presidente do Sport.

A partir disso, o clube teve duas renovações com o jogador, que inicialmente viu seu salário dobrar 650% e depois mais 300% no segundo acordo. Com isso, o contrato atual vai até agosto de 2013 e a multa rescisória subiu até R$ 20 milhões para clubes brasileiros. Ou o dobro para o exterior.

Ciro, que ainda tem contrato com uma conceituada empresa para cuidar de sua imagem, é a "galinha dos ovos de ouro" do Sport, que projeta faturar alto. "Esperamos o sucesso dele, que vai valer muito mais que essa rescisão", prevê o presidente do Sport, que segue vendo seu jogador mais promissor receber o assédio de interessados.

"Nesta semana mesmo, uma pessoa ligada ao Werder Bremen ligou para ele, mas o Ciro é muito tranqüilo, só quer saber de trabalhar e crescer", conta o pai, Carlos Augusto da Silva, que afastou as especulações de perto do seu pupilo. "Ele tem é que se preocupar em jogar futebol", afirma. Isso, o filho vem fazendo muito bem.

Destaque do Sport na temporada, Ciro tem tratamento especial no clube
Destaque do Sport na temporada, Ciro tem tratamento especial no clube
Foto: AFP
Fonte: Terra
publicidade