0
Logo do Brasileiro Série B
Foto: terra

Brasileiro Série B

Salgueiro perde pênalti, e Santa arranca empate na 1ª final

29 abr 2015
23h56
atualizado em 30/4/2015 às 00h44
  • separator
  • 0
  • comentários

O surpreendente Salgueiro perdeu a chance de sair vencedor da primeira partida válida pela decisão do Campeonato Pernambucano. Na noite desta quarta-feira, o Carcará recebeu o Santa Cruz, no estádio Cornélio de Barros, mas abusou dos gols desperdiçados e amargou o placar zerado no Sertão. A principal oportunidade jogada fora pelos mandantes foi um pênalti de Rogério Paraíba, aos 39 minutos do primeiro tempo, que carimbou a trave direita da Cobra Coral.

A finalíssima do Estadual está programada para o dia 3 de maio, às 16 horas (de Brasília), no Arruda, em Recife. Para chegar à briga pelo troféu, a equipe comandada por Sérgio China eliminou o favorito Sport, ao passo que a formação tricolor da capital superou o Central, de Caruaru.

Mesmo atuando no estádio Cornélio de Barros, o Santa Cruz não se intimidou e criou a primeira chance do compromisso. Logo aos sete minutos, Guilherme Biteco avançou pelo meio-campo e serviu Emerson Santos. O articulador, frente a frente com Luciano na área, finalizou rasteiro, mas viu o goleiro buscar a bola no canto esquerdo, salvando os donos da casa.

Dominando o meio-campo, a Cobra Coral viu o Salgueiro criar a primeira oportunidade de perigo apenas quando o relógio apontou a marca dos 31. Acionado por Valdeir, que executou um primoroso lançamento da região central, o experiente Lúcio, com passagens por Palmeiras e Grêmio, invadiu a área com extrema liberdade. Contudo, tentou encobrir Fred, com quem saiu cara a cara, e pegou fraco na bola, permitindo a recuperação do arqueiro visitante e frustrando os fãs presentes no Sertão.

Após a chance de ouro desperdiçada por Lúcio, o Carcará teve uma nova oportunidade de tirar o zero do marcador no Sertão. Kanu foi derrubado por Alemão, em lance polêmico, e viu o árbitro Marcelo de Lima Henrique apontar a marca da cal. O defensor Rogério Paraíba se encarregou da cobrança, mas fez a bola explodir na trave direita de Fred.

Com quatro jogados do período complementar, a representação de Recife foi às redes. Após desvio de Alemão em cruzamento de João Paulo, Emerson Santos venceu Luciano com sua consistente finalização, mas a assistente Fernanda Colombo Uliana assinalou impedimento. Após o susto, o clube da casa continuou displicente nas finalizações. Quando o relógio apontou a marca dos dez, Kanu recebeu belo cruzamento de Lúcio e isolou a bola, em lance que rendeu vaias das arquibancadas.

Aos 24 minutos, o Salgueiro levou seus torcedores, novamente, à loucura. Marlon escapou pela ponta direita e cruzou rasteiro na área. Fred tentou afastar a bola, mas acabou servindo Lúcio, que girou para bater rasteiro. Renatinho afastou a conclusão em cima da linha e, no rebote, Valdeir, com o goleiro batido, encobriu o travessão visitante.

Nos instantes finais, o Carcará acentuou a pressão, mas não tirou o placar do zero. Em seu último suspiro, Marcos Tamandaré alçou a bola na área, aos 47 minutos, mas Fred, atento, afastou de soco.

Veja também:

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade